Touros, Tourinhos e bezerros registrados - Fazenda Estrela do Sul

GIR LEITEIRO

Clicar nas fotos para ampliá-las!


SUMÁRIO DE TOUROS GIR LEITEIRO ABCGIL/EMBRAPA 2020

Programa Nacional de Melhoramento do Gir Leiteiro Sumário Brasileiro de Touros

O Programa Nacional de Melhoramento do Gir Leiteiro (PNMGL) tem avaliado características associadas à facilidade de ordenha, temperamento, produção de leite e seus componentes (gordura, proteína e sólidos) e, ainda, à conformação corporal das vacas associadas à produção, sanidade e longevidade. As características genéticas do Gir Leiteiro são de grande relevância para a pecuária nacional porque, além de excelente produtividade de leite, oferecem maior tolerância ao calor, doenças e parasitas tropicais.

FONTE: file:///C:/Users/Julizar%20Dantas/Downloads/DOC-244-Gir-Sumario-2020%20(4).pdf

Gir leiteiro Sumario-2020.pdf Gir leiteiro Sumario-2020.pdf
Tamanho : 8792,361 Kb
Tipo : pdf

SUMÁRIO DE TOUROS GIR LEITEIRO ABCZ/EMBRAPA 2019

Família Sansão domina o Gir leiteiro. O primeiro do ranking é IVÂ FIV DE BRASÍLIA, filho de C.A. Sansão na Nascente TE de Brasília. O segundo colocado é GENGIS KHAN DE BRASÍLIA é Sansão na Setiba, ex-recordista mundial de leite com produção de 18.206 kg. Produção vitalícia de 49.481 kg/leite e Valor Genético de 2.338,2 kg. Campeã Vaca Adulta Expomilk/2006 e Campeã de vários torneios leiteiros. Em terceiro vem ATLETA COCHO D`ÁGUA, 2° do Ranking ABCGIL/EMBRAPA 2018, é Sansão x Manhosa. O quarto é o próprio CA SANSÃO, o melhor touro Gir de todos os tempos. O quinto colocado é Jaguar TE do Gavião, um intruso respeitado. O touro Jaguar TE do Gavião lidera o ranking de filhas recordistas de produção na raça Gir Leiteiro, sendo detentor de 10 dos últimos 15 recordes mundiais.

SUMÁRIO TOUROS GIR LEITEIRO ABCZ - EMBRAPA 2019.pdf SUMÁRIO TOUROS GIR LEITEIRO ABCZ - EMBRAPA 2019.pdf
Tamanho : 14066,691 Kb
Tipo : pdf

84a. EXPOZEBU 2018

SUMÁRIO DE TOUROS GIR LEITEIRO ABCGIL/EMBRAPA 2018

PTAs para produção de leite; idade ao primeiro parto; produção e teor de gordura, proteína e sólidos totais no leite. Genótipos para beta-caseína, kappa- caseína e beta-lactoglobulina e coeficiente de parentesco médio para todos os touros avaliados em 2018, classificados pela PTA para leite.

SUMÁRIO DE TOUROS GIR LEITEIRO ABCGIL/EMBRAPA - 83a. EXPOZEBU 2017
(RANKING DE TOUROS GIR LEITEIRO ABCGIL/EMBRAPA - 2017)

 Os resultados do teste de progênie do Gir leiteiro ABCGIL/EMBRAPA foram divulgados durante a ExpoZebu 2017.
O contínuo melhoramento da raça Gir Leiteiro é um evidente sucesso como arranjo institucional moderno, uma parceria público privada, que tem resultado em geração de riqueza para a sociedade brasileira, já por três décadas. É resultado de um trabalho pautado pela ciência, base desde a sua concepção, passando pelas ações nas fazendas em que as filhas dos touros são avaliadas, até a obtenção e a divulgação dos resultados neste Sumário.
Os resultados do Programa têm sido possíveis somente porque tem havido forte interação entre instituições, que somam esforços em busca do mesmo objetivo. Ao longo desses anos, o programa tem avaliado características associadas a facilidade de ordenha, temperamento, produção de leite e seus componentes (gordura, proteína e sólidos) e, ainda, conformação corporal das vacas associadas a produção, sanidade e longevidade, segundo parâmetros técnicos modernos. As características genéticas do Gir Leiteiro têm sido muito úteis à pecuária nacional porque, além da boa produtividade, oferecem maior tolerância ao calor, a doenças e a parasitas tropicais.
O presente sumário apresenta o resultado da prova do 25o Grupo de Touros Gir, um trabalho de referência internacional em termos de melhoramento genético bovino e que está à disposição do produtor de leite. O Programa atual contempla 375 touros testados, tendo um grupo com 45 touros a mais que o sumário de 2016. Em função dos resultados obtidos e das novidades da ciência, as perspectivas do Programa Nacional de Melhoramento do Gir Leiteiro são muito animadoras e apontam para o fortalecimento da raça, cujo sucesso superou as fronteiras do Brasil e hoje alcança e alicerça a produção de leite de vários países de clima tropical.


FONTE: Embrapa Gado de Leite. https://www.embrapa.br/web/mobile/publicacoes/-/publicacao/1069047/programa-nacional-de-melhoramento-do-gir-leiteiro-sumario-brasileiro-de-touros-resultado-do-teste-de-progenie-8a-prova-de-pre-selecao-de-touros---maio-2017
SUMÁRIO DE TOUROS GIR LEITEIRO ABCZ - 83a. EXPOZEBU 2017

Divulgado o Sumário de touros ABCZ/PMGZ 2017 - Gir leiteiro
SUMÁRIO DE TOUROS GIR LEITEIRO ABCGIL/EMBRAPA - 82a. EXPOZEBU 2016
(RANKING DE TOUROS GIR LEITEIRO - 2016)

Lançado nesta quarta-feira (05/05/16) o Sumário de Touros da raça Gir Leiteiro trouxe pela primeira vez o resultado da genotipagem para o alelo A2 da beta-caseína. Estudos realizados com animais Gir Leiteiro apontaram que a raça apresenta uma frequência maior do alelo A2, em torno de 90%, que outras raças leiteiras. A genotipagem realizada pela Embrapa Gado de Leite inclui todos os reprodutores provados pelo Teste de Progênie e aqueles que ainda estão sendo testados, com resultados previstos para os próximos anos. Com isso, o Sumário de Touros passa a ser a principal ferramenta para a produção de animais homozigotos para o alelo A2.

Outra novidade do Sumário de Touros 2016 está na correção da matriz de parentescos. Foram realizados exames de paternidade das filhas dos reprodutores do Teste de Progênie e, com o resultado, foi possível corrigir as informações de parentesco. Segundo o pesquisador da Embrapa Gado de Leite, João Cláudio do Carmo Panetto, essa alteração constitui-se na primeira contribuição efetiva do processo de implantação da seleção genômica no Gir Leiteiro. Os ajustes da matriz de parentesco tornam as predições genéticas dos touros, as PTAs, ainda mais próximas da realidade.

Promovido pela Associação Brasileira dos Criadores de Gir Leiteiro (ABCGIL) em parceria com a Embrapa Gado de Leite, o Sumário de Touros da raça Gir Leiteiro foi lançado na sede da ABCZ, em Uberaba (MG), e integra a programação da 82ª ExpoZebu. A publicação está disponível na sede da ABCGIL, em Uberaba.

Classificação geral do ranking ABCGIL/EMBRAPA 2016: 1- CA Sansão; 2- Kasper TE de Kubera; 3- Gabinete da Silvânia; 4- Genghis Khan de Brasília; 5- Facho TE de Kubera; 6- Atleta Cocho d'Água.

FONTE: http://www.abcz.org.br/Home/Conteudo/24446-Sumario-de-Touros-Gir-Leiteiro-divulga-pela-primeira-vez-touros-provados-para-A2
SUMÁRIO DE TOUROS GIR ABCGIL - EMBRAPA 2016.pdf SUMÁRIO DE TOUROS GIR ABCGIL - EMBRAPA 2016.pdf
Tamanho : 218,304 Kb
Tipo : pdf

SUMÁRIO TOUROS GIR ABCGIL/EMBRAPA 2016

   GERAL                       24º GRUPO

 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DOS CRIADORES DE ZEBU - ABCZ

 Relatório de Avaliação Genética do Leite - 2016

14º SUMÁRIO DE TOUROS GIR LEITEIRO - ABCZ 2016

SUMÁRIO DE TOUROS GIR ABCZ 2016.xlsx SUMÁRIO DE TOUROS GIR ABCZ 2016.xlsx
Tamanho : 62,333 Kb
Tipo : xlsx

06/05/2015

ABCZ lança o 13° Sumário de Touros de Aptidão Leiteira na ExpoZebu-2015
Laura Pimenta


A ABCZ disponibilizou durante a ExpoZebu 2015 aos criadores, selecionadores e produtores de leite de todo o Brasil e exterior, o 13° Sumário de Touros de Aptidão Leiteira na ExpoZebu - Raças Gir e Gir Mocha 2014.
A grande novidade desta edição é que pela primeira vez, todo o processo das avaliações genéticas foi planejado e executado dentro da ABCZ, pelos técnicos e com recursos próprios da entidade. O processo contou com a validação e o apoio de alguns dos melhores consultores em melhoramento genético do país, a Dra. Lúcia Galvão de Albuquerque, da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho-UNESP-Jaboticabal e a Dra. Lenira El Faro Zadra, do Instituto de Zootecnia-IZ/APTA/SAA.
A leitura do Sumário de Touros permite ao criador e selecionador identificar, através da PTA - Habilidade Provável de Transmissão, do inglês Predicted Transmission Ability, os touros mais adequados ao seu rebanho. Neste Sumário, são apresentadas informações sobre os PTAs das características: produção de leite (kg) total em até 305 dias e percentagem de gordura no leite, pico e persistência da lactação, assim como outras 22 características de conformação e manejo, disponibilizadas pela ABCZ desde 2012. “Temos certeza que, com base em critérios eficientes e consistentes, como a avaliação genética oferecida pelo PMGZ para o zebu leiteiro, haverá um aumento significativo na produção e na produtividade do rebanho”, afirma o presidente da ABCZ, Luiz Claudio Paranhos.
O lançamento do 13° Sumário de Touros de Aptidão Leiteira na ExpoZebu - Raças Gir e Gir Mocha 2014 aconteceu no dia 06 de maio, logo após o encerramento do Concurso Leiteiro, no Pavilhão Leiteiro.

A 81ª ExpoZebu conta com patrocínio do Banco do Brasil, Coca-Cola, DSM Tortuga, Dow AgroSciences e Marfrig e o apoio da Vale, Governo de Minas Gerais, SENAR, CEMIG, APEX Brasil, FAZU e Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

foto: foto/imagem: Maurício Farias (ABCZ)
Sumário de Touros de Aptidão Leiteira na ExpoZebu - Raças Gir e Gir Mocha 2014 será lançado na ExpoZebu 2015
FONTE: http://www.abcz.org.br/Home/Conteudo/23717-ABCZ-lanca-o-13%EF%BF%BD-Sumario-de-Touros-de-Aptidao-Leiteira-na-ExpoZebu

13º SUMÁRIO DE TOUROS GIR LEITEIRO - ABCZ 2015

SUMÁRIO DE TOUROS GIR 2015 - ABCZ - PMGZ.pdf SUMÁRIO DE TOUROS GIR 2015 - ABCZ - PMGZ.pdf
Tamanho : 278,948 Kb
Tipo : pdf

04 MAI 2015

SUMÁRIO GERAL DE TOUROS GIR LEITEIRO ABCGIL/EMBRAPA  2015


CA Sansão é campeão do ranking ABCGIL/Embrapa pela 9ª vez; Fardo é líder do 23º grupo

Resultados foram divulgados na ExpoZebu 2015, em Uberaba (MG).
O touro CA Sansão continua obtendo feitos históricos tanto para a raça Gir Leiteiro quanto para a pecuária nacional. Durante a ExpoZebu 2015, em Uberaba (MG), o reprodutor, que integrou a bateria da CRV Lagoa, foi anunciado pela nona vez como líder do ranking de touros da ABCGIL/EMBRAPA (2005, 2006, 2007, 2008, 2010, 2011, 2012 e 2015).

O touro Fardo FIV F. Mutum também teve a sua prova divulgada como líder do 23º grupo, com 592,9 kg de PTA leite, com 202 filhas avaliadas
.

FONTE: http://www.crvlagoa.com.br/noticias_texto.asp?id=1&idS=11&idN=2607
SUMÁRIO GERAL DE TOUROS GIR LEITEIRO ABCGIL/EMBRAPA  2015

 SUMÁRIO DE TOUROS GIR LEITEIRO ABCGIL/EMBRAPA  2015 - 23º GRUPO

12º SUMÁRIO DE TOUROS APTIDÃO LEITEIRA - RAÇA GIR - ABCZ/UNESP - PMGZ 2014
Sumario Touros Gir ABCZ UNESP 2014.pdf Sumario Touros Gir ABCZ UNESP 2014.pdf
Tamanho : 481,639 Kb
Tipo : pdf
          FAZENDA ESTRELA DO SUL - MG - RELAÇÃO DE TOUROS VENDIDOS 

Marcus Onildo Muniz Ferreira - Senhor do Bomfim - Bahia
ESTANHO DE MÓDICA - JDNM 11 - Filho de DEGAS FIV MACKLLANI - MELM 88 x DARLA DA MACKLLANI - MELM 103

Marcus Onildo Muniz Ferreira - Senhor do Bomfim - Bahia
NETUNO DE MÓDICA - JDNM 7 - Filho de JAGUAR TE DO GAVIAO - GAV 291 x CRIS DA MACKLLANI - MELM 44

Luiz Carlos Lopes Barbosa - Águas Formosas - MG
TOPÁZIO DE MÓDICA - JDNM 10 - Filho de Jaguar TE do Gavião - GAV 291 x Beleza Cocho d´água - LMT 38

Delso Campos - Coroaci - MG
DIEGO TE DA WCB - WCB 22 - Filho de CA Sansão.

Delso Campos - Coroaci - MG
CORINGA - LMT 66 - Filho de Bem Feitor Raposo A7481 x Ivete do Belleus BJA72.

Saulo Antônio Neves de Oliveira - Fazenda Barro Preto - Itambacuri - MG.
CACIFE LMT 76 - Filho de Jaguar GAV 291 X Genética do Belleus BJA 50

Elza Margarida Pereira - Fazenda Alto de São José - Mendes Pimentel - MG
BAZAR - LMT 34 - Nasc.: 16/01/2007 - Filho de EFALC PARAÍSO CAJU x IVETE DO BELLEUS (BJA 72).

Luciano Araujo Fonseca - Pescador - MG
CALIFA LMT 64 - Filho de Jaguar GAV 291 x Mar. Gaivota Expoente MJJR800

Jesus Inácio Ramos - Nova Módica - MG
ASSAM - LMT 30 - Filho de Modelo TE de Brasília.

Verbena Ladeia - Nova Módica - MG -
Touro Gir Ouro branco (não registrado).

Fernando Antônio Maia Rodrigues de Almeida - Fazenda Santana & Fazenda Pensilvânia- VITÓRIA DO SANTO ANTÃO - PE
ÁLIBI - LMT 19 - Filho de Radar dos Poções - A6467 X 

William Monteiro - Açucena - MG
BARÃO - LMT 37 - Filho de Meteoro de Brasília B5226 x Graciosa do Belleus - BJA 44

José Dias Borborema - Nova Módica - MG.
MAJESTOSO - 1348 - Filho de Pushpano B3333 x Azia AA7290.

Mozart Dias Borborema - Nova Módica - MG
ASTRO COCHO d´ÁGUA - LMT 30 - Filho de Bem Feitor Raposo - A7481 X Inês do Belleus - BJA 83

Sinval Miranda - Nova Módica - MG
Touro Gir PO (não registrado).
04/05/2014

ABCGIL divulga sumário na ExpoZebu 2014

Patrícia Peixoto Bayão ( publicada em 04/05/2014 12:25:22 )

A divulgação do 22º grupo do Teste de Progênie ABCGIL/EMBRAPA e da 5ª Prova de Pré-Seleção de Touros, na manhã deste domingo (04/05), reuniu mais 200 produtores, técnicos, profissionais de centrais de venda de sêmen e representantes de institutos de pesquisa no Salão Nobre da ABCZ.
Depois de oito anos consecutivos na liderança do Sumário ABCGIL/Embrapa, C.A. Sansão (PTA 691,2) ficou em segundo lugar. Diamante TE de Brasília (PTA 699,0) é o novo líder. Em terceiro, está Tabu TE CAL (PTA 647,7), seguido por Facho TE de Kubera (PTA 583,3) e Urânio TE da Silvânia (PTA 571,6). O programa contempla 296 touros testados. O Sumário ABCGIL/Embrapa está disponível na sede da ABCGIL.

Pré-Seleção de Touros     Participaram da 5ª Prova de Pré-Seleção de Touros, 70 animais. Destes, 48 foram selecionados para ingressar no Teste de Progênie da ABCGIL/Embrapa.

FONTE: http://www.abcz.org.br/Noticias/Noticia/39426

Domingo, 04 de Maio de 2014

O TOURO CA SANSÃO PERDE O TRONO NO TESTE DE PROGÊNIE
Depois de vários anos liderando a lista de melhor touro provado da Embrapa/Abcgil, CA Sansão, do criador Kinkão, perde a liderança do Sumário do gir leiteiro

Uberaba(MG) - Embrapa e a Abcgil divulgaram, agora há pouco, na Abcz, em Uberaba, o resultado do 22º grupo de touros em teste. Tabu da Cal (Radar dos Poções X Juliana Cal) venceu o ranking desse grupo com PTA de 647,7 quilos de leite. Segundo relatório da Embrapa, Tabu foi testado em 105 filhas, sendo que 82 são Gir PO (Puro de Origem), em 58 rebanhos. O Segundo colocado foi o touro Astro Morada dos Ventos (CA Sansão X Exilada - 10.242 Kg), do criador baiano Rubem Sérgio Santos de Oliveira. Em terceiro lugar ficou o touro Espelho TE de Brasília (CA Everest X Profana de Brasília), do criador Flávio Peres, da Fazenda Brasília.

Ranking Nacional

Com a divulgação do 22º grupo, o novo ranking nacional do gir leiteiro tem no topo da lista, com um PT de 699,0, o touro Diamante TE de Brasília (Meteoro de Brasília X Luziada de Brasilia - 15.388 KG). Diamante foi testado em 40 filhas, sendo 29 Gir PO, em 21 rabanhos.

Sansão

O touro Sansão, líder do ranking até então, um dos touros mais usados no Gir Leiteiro, ficou na segunda classificação com PTA de 691,2 quilos de leite. Tabu da Cal, líder do 22º, ficou em terceiro lugar na classificação geral.

Solenidade

A solenidade de divulgação do resultado foi nessa manhã do dia 4 de maio de 2014, no auditório da ABCZ, em Uberaba e comandada pelo presidente da ABCGIL, José Afonso Bicalho. José Afonso, com o auditório lotado, disse que “a grande presença de criadores e técnicos nessa manhã aqui para mostra a importância do nosso teste”. Segundo José Afonso, o custo para testar um touro gir tem um custo total de R$ 100 mil. A apresentação do resultado foi feita pelo pesquisador e melhorista João Cláudio do Carmo Paneto. Duarte Vilela, atual chefe geral da Embrapa Gado de Leite, também participou da solenidade da Abcgil. Ao final foi distribuído o Sumario do Gir Leiteiro, publicado pela ABCGIL/EMBRAPA.

Tabu

O touro Tabu, líder do 22º touro faleceu em 2011 vítima de um acidente na fazenda Calciolândia.

FONTE: http://www.portaldogir.com/site/destaques.php?tla=2&cod=2466

SUMÁRIO DE TOUROS GIR ABCZ/UNESP 2014

Sumario Touros Gir ABCZ UNESP 2014.pdf Sumario Touros Gir ABCZ UNESP 2014.pdf
Tamanho : 481,639 Kb
Tipo : pdf

SUMÁRIO DE TOUROS GIR LEITEIRO ABCGIL/EMBRAPA  2014

04/05/2013

SUMÁRIO DE TOUROS DO PROGRAMA NACIONAL DE MELHORAMENTO DO GIR LEITEIRO - PNMGL-
Teste de Progênie da ABCGIL/EMBRAPA 2013.

A divulgação do Teste de Progênie ABCGIL (Associação Brasileira dos Criadores de Gir Leiteiro) - Embrapa e da 4ª Prova de Pré-Seleção de Touros, na manhã deste sábado (04/05), reuniu mais 200 produtores, técnicos, profissionais de centrais de venda de sêmen e representantes de institutos de pesquisa no Salão Nobre da ABCZ.

O líder Sumário ABCGIL/Embrapa, pelo oitavo ano consecutivo, é C.A. Sansão (PTA 669,5), seguido por Facho TE de Kubera (PTA 640,9), Dom TE Da Silvânia (PTA 575,6), Urânio TE da Silvânia (PTA 539,40) e Calibre TE de Brasília (PTA 539,4). O programa contempla 269 touros testados. Ressalta-se que entre os 25 primeiros colocados no Sumário divulgado hoje, 10 touros são da bateria atual (confira os 30 primeiros colocados na imagem).

Veja aqui o novo ranking!

TOUROS GIR LEITEIRO ANCESTRAIS DE ANIMAIS DA FAZENDA ESTRELA DO SUL
TOUROS GIR LEITEIRO UTILIZADOS PARA FIV e IA NA FAZENDA ESTRELA DO SUL

Barbante TE de Kubera - ACFG222 – Touro Gir Leiteiro provado (3º Colocado do Sumário de Touros do PNMGL ABCGIL/EMBRAPA 2011 - PTA Leite de 597,5 kg) - Kappa Caseína: AA - Beta Lactoglobulina: BB. Filho de Benfeitor, líder do ranking Embrapa/ABCGil por quatro anos consecutivos e Efalc Nata Lageado (Lactação de 15.126 Kg), ex-recordista Mundial de Produção de leite. Barbante é pai de Facho TE de Kubera, Fargo TE Kubera e Faraoh TE Kubera provados entre os TOP 10 no 21º Grupo do Sumário ABCGIL/Embrapa 2013.

Pai de novilhas girolando do plantel da Fazenda Estrela do Sul.

19 JUN 2015 - Filha de Jaguar TE do Gavião alcançou média histórica e produziu 77,565 L, novo recorde mundial.

A vaca adulta Bandeira – CTAC 20, filha de Jaguar TE do Gavião, destaque da bateria Gir Leiteiro da CRV Lagoa, quebrou o recorde mundial de produção de leite em concurso leiteiro, com produção média de 77,565 kg de leite. O feito aconteceu na exposição do Gir Leiteiro de Franca (SP), durante a Expoagro 2015. A fêmea teve uma produção média de 77,565 litros e pico de 85,160 kg (três últimas pesagens). Ao todo, nas 10 ordenhas realizadas durante os quatro dias de torneio, Bandeira, a nova recordista mundial de produção, produziu 232,7 litros. Os últimos recordes mundiais de produção de leite em concursos leiteiros também são de vacas filhas do touro Jaguar TE do Gavião: Bruna FIV Cabo Verde, Ampola FIV Jabaquara e Alma Viva Lumiar.

Jaguar TE do Gavião - GAV 291 – Nasc.: 22/03/1999 - Peso: 870 kg aos 9 anos e 3 meses. Touro de destaque, é 2º colocado do Sumário ABCZ - UNESP 2014; 2015. PTA Leite: 872,6 kg. Jaguar sempre esteve entre os primeiros do ranking para PTA Leite no PNMGL – ABCGIL/EMBRAPA. Jaguar é um dos principais touros utilizados na biotecnologia de FIV no Brasil e em países que utilizam a genética de sêmen sexado de fêmea do Gir Leiteiro, tanto para acasalamentos com fêmeas da raça, como holandesas, além de cruzamentos para obtenção do melhor Girolando. Jaguar é unanimidade na atualidade como o touro mais importante do Gir Leiteiro em excelência em sistema mamário e produção de leite em sua progênie, temperamento manso e fertilidade também são suas marcas registradas. Suas filhas são equilibradas em estatura, harmonia de conjunto e excelente pigmentação, úberes sensacionais, com correção de tetos quanto a comprimento e diâmetro, e sustentação forte através dos ligamentos anterior e central.

Pai das fêmeas JDNM 2 - GALAXIA DE MODICA; JDNM 4 SAFIRA DE MÓDICA; JDNM 8 - PLATINA DE MODICA; JDNM 12 - LUXURIA DE MODICA; JDNM 14 - VAIDOSA FIV DE MODICA; JDNM 16 - TERNURA FIV DE MODICA; JDNM 17 - PAISAGEM FIV DE MODICA; JDNM 32 - BARCELONA DE MODICA; e dos tourinhos JDNM MERCURIO DE MÓDICA; JDNM 7 – NETUNO DE MÓDICA; JDNM 10 - TOPÁZIO DE MODICA; JDNM 13 - THORNADO DE MODICA; todos do plantel da Fazenda Estrela do Sul., todas do plantel da Fazenda Estrela do Sul.

Fardo FIV F Mutum - MUT 697 - Nasc.: 10/06/2006 - Peso: 954 kg aos 5 anos. Excepcional touro em Teste de Progênie PNMGL ABCGIL/EMBRAPA, o mais utilizado no Gir Leiteiro. Genealogia aberta: reúne Radar e Dengosa, Grande Campeã Nacional. Fardo foi Reservado Grande Campeão ExpoZebu e Megaleite. É pai de Sacada que produziu mais de 40 Kg de média no Concurso Leiteiro Expozebu 2013 e sagrou-se Melhor Úbere Fêmea Jovem. Tem 6 filhas primíparas com lactações acima de 7.000 kg e 3 acima de 9.000 kg. Sua progênie se destaca nas pistas obtendo inúmeros campeonatos de progênie de pai na Feileite, ExpoZebu e Megaleite, superando progênies de touros provados. Está em Teste de Progênie, com previsão de resultado em 2015.

Pai das bezerras JDNM 15 - GRACIOSA FIV DE MODICA; JDNM 18 - ORQUIDEA FIV DE MODICA; JDNM 19 - PRIMAVERA FIV DE MODICA; JDNM 20 - SINAPSE FIV DE MODICA; JDNM 21 - RUBI FIV DE MODICA; e tourinho JDNM 9 - OUTONO DE MODICA. Todos do plantel da Fazenda Estrela do Sul.

Facho TE Kubera - ACFG834 Nasc.: 14/02/2004. Pedigree moderno e diferenciado. Seu pai Barbante apresenta um pedigree sólido Bem Feitor x Nata. Sua mãe Nefrita foi considerada a melhor da raça apresentando títulos como: Reservada de Grande Campeã Torneio Leiteiro Nacional – Brasília 2000, aos 7 meses de lactação. Também produziu filhas de destaque: Azaléia: Grande Campeã Torneio Leiteiro EXPOZEBU 2006; Ameixa: Grande Campeã Torneio Leiteiro Brasília 2007. Facho produz filhas muito harmoniosas, que se destacam pela alta produção de leite. Líder do 21º Grupo do Sumário ABCGIL - EMBRAPA 2013. Melhor touro para sólidos e 2º Melhor touro para leite geral no Sumário ABCGIL/EMBRAPA 2013. Fruto da qualidade provada de Barbante TE Kubera com a extraordinária FB Nefrita; Filhas de muito leite associada a um forte composto de úbere, criando assim vacas produtivas e longevas.

Pai do tourinho JDNM 30 - SULTÃO DE MÓDICA do plantel da Fazenda Estrela do Sul.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DOS CRIADORES DE ZEBU












SUMÁRIO NACIONAL DE AVALIAÇÃO GENÉTICA 2013 - GIR

        PRODUÇÃO
CLASSIFICAÇÃO NOME RG NASC LEITE (kg) AC Gordura (kg) AC Persistência (kg) Pico (kg) FILHAS REBANHOS
1.         C.A.SANSAO KCA 472 10/03/1996 1030,1 0,99 0,08 0,93 107,25 2,97 1103 258
2.         JAGUAR TE DO GAVIAO GAV 291 22/03/1999 878,51 0,94 0,11 0,78 112,19 2,22 151 63
3.         BELUR TE KUBERA ACFG 231 29/09/2000 868,48 0,7 - - - - 4 4
4.         RADAR DOS POCOES A7368 15/04/1984 868 0,97 0,2 0,85 78,72 2,15 230 88
5.         FARDO FIV F. MUTUM MUT 697 10/06/2006 834,88 0,69 0,04 0,53 - - 5 5
6.         IVO DOS POCOES B1756 01/01/1996 814,73 0,75 - - - - 1 5
7.         ASTRO RSSO 6 17/01/2005 803,72 0,66 - - - - 3 5
8.         BUZIOS TE DE KUbERA ACFG 209 10/09/2000 751,4 0,65 - - - - 1 1
9.         SCREEN TE DA CAL CAL 6119 26/10/2003 744,95 0,66 - - - - 1 1
10.     SONSO TE DA CAL CAL 6101 22/10/2003 731,33 0,67 - - - - 1 2
11.     URANIO TE SILVANIA EFC 408 02/04/1999 730,52 0,84 -0,04 0,6 -23,68 1,56 31 19
12.     SEPARATIVO TE DA CAL CAL 6169 30/10/2003 729,98 0,67 0,07 0,59 - - 2 3
13.     BORIS TE DE BRAS. RRP 5224 29/09/2002 711,89 0,78 - - 131,48 1,62 15 8
14.     OXALUFA TE DE BRAS. RRP 4194 23/07/1995 706,82 0,73 - - 42,88 1,54 9 8
15.     UNIVERSO DE BRAS. RRP 4998 11/11/2000 696,21 0,66 - - - - 2 1
16.     PUNO DE BRAS. RRP 4464 20/12/1996 694,38 0,73 - - 59,68 1,83 9 8
17.     CASPER TE KUBERA ACFG 288 29/03/2001 689,09 0,69 -0,03 0,63 - - 4 5
18.     FIDALGO KUBERA ACFG 912 27/06/2004 687,27 0,56 - - - - 1 1
19.     BRASIL TE DE BRAS. RRP 5217 21/09/2002 682,53 0,66 - - - - 1 1
20.     BANDEIRANTE TE BRAS. RRP 5269 06/12/2002 680,88 0,69 0,01 0,63 - - 1 1
21.     SPAM TE DA CAL CAL 6110 23/10/2003 675,67 0,66 0,1 0,63 - - 1 1
22.     JAMBEIRO S.EDWIGES RIG 231 29/09/2003 671,97 0,64 - - - - 1 1
23.     BRILHANTE SILVANIA EFC 534 13/03/2002 669,83 0,73 - - - - 2 4
24.     FABULOSO DE BRAS. A9659 07/12/1987 666,33 0,88 -0,22 0,71 96,38 0,99 35 19
25.     VALEOURO TE SILVANIA EFC 464 30/09/2000 659,46 0,85 0,04 0,71 28,31 1,86 24 16
26.     TABU TE CAL CAL 6557 05/07/2004 658,68 0,71 0,02 0,72 166,27 1,93 5 4
27.     SATURNO TE DA CAL CAL 5861 25/07/2003 652,18 0,71 - - - - 1 9
28.     UTIL TE DE BRAS. RRP 4965 28/05/2000 651,34 0,56 - - - - 1 1
29.     CONGO DE BRAS. RRP 5334 10/03/2003 648,6 0,66 - - - - 1 3
30.     DOM JUAN TE DE BRAS. RRP 5611 16/10/2004 636,98 0,7 - - - - 2 2
31.     LIBERO TE DE BRAS. B5549 10/12/1992 636,67 0,73 -0,02 0,64 - - 4 4
32.     BAGDA TE DE BRAS. RRP 5221 27/09/2002 635,37 0,82 - - 100,01 2,12 25 14
33.     PROTAGONISTA TE CAL CAL 4747 21/01/2000 634,27 0,83 -0,04 0,77 107,95 1,53 30 9
34.     DOM TE DA SILVANIA EFC 686 23/11/2004 630,14 0,69 -0,2 0,52 - - 3 3
35.     ATLANTICO TE EFC 500 14/06/2001 626,46 0,84 - - 50 1,63 27 20
36.     DIAMANTE TE BRAS. RRP 5640 05/12/2004 623,55 0,8 -0,28 0,69 84,37 1,7 18 8
37.     NOBRE TE CAL CAL 4397 04/04/1998 621,14 0,97 -0,18 0,89 97,1 1,89 334 127
38.     FB MACUCO B6304 17/06/1992 620,16 0,79 -0,08 0,68 -15,26 1,46 10 8
39.     EMBAIXADOR DE BRAS. A9552 13/05/1986 617,36 0,86 -0,21 0,71 108,43 1,23 22 13
40.     NEON TE PATI CAL CAL 4544 28/10/1998 617,29 0,77 - - 31,66 2,19 12 5
41.     BIBLOS TE DE KUBERA ACFG 168 15/03/2000 615,7 0,64 - - - - 1 2
42.     MODELO TE DE BRAS. B5213 03/02/1993 614,2 0,97 -0,09 0,88 6,25 2,07 338 137
43.     XIATO DA EPAMIG FGVP 82 06/01/1999 613,09 0,85 - - 51,07 1,24 33 7
44.     SUPRA-SUMO DE BRAS. RRP 4718 19/06/1998 610,59 0,7 - - 81,68 1,27 5 4
45.     ESCOL TE SILVANIA EFC 714 18/03/2005 609,82 0,69 - - - - 1 1
46.     EXPOENTE TE BRAS. RRP 5666 24/01/2005 609,8 0,64 - - - - 1 1
47.     IRAQUE TE S.EDWIGES RIG 181 15/11/2002 609,32 0,66 - - - - 1 1
48.     PIONEIRO B.FEIT. CAL CAL 4762 27/02/2000 608,95 0,85 -0,02 0,73 71,63 1,94 35 23
49.     CAJU DE BRAS. B  58 02/09/1984 607,7 0,97 0,11 0,91 -12,69 1,7 211 76
50.     EGITO DAB 140 08/07/2001 605,33 0,63 - - - - 1 2
51.     HERDEIRO DE BRAS. B 639 18/04/1989 604,81 0,9 0,14 0,73 49,58 1,36 47 30
52.     COWBOY TE DE BRAS. RRP 5395 06/07/2003 603,3 0,64 - - - - 1 1
53.     DILUVIO SILVANIA EFC 698 28/12/2004 600,24 0,69 -0,23 0,58 - - 2 2
54.     APACHE TE DO TARIM GDF 15 13/07/2004 598,96 0,63 - - - - 1 2
55.     VALE OURO DE BRAS. A6796 26/08/1981 597,49 0,96 0,09 0,9 47,9 1,01 107 45
56.     HYANK TE DE BRAS. B3382 17/02/1989 590,84 0,65 -0,12 0,54 - - 1 1
57.     PLATINO DE BRAS. RRP 4422 22/08/1996 586,32 0,71 - - - - 2 4
58.     GOETHE DP DPJ 298 14/12/2003 585,66 0,65 - - - - 1 1
59.     C.A.PALADINO IN B5559 09/04/1993 585,6 0,97 -0,04 0,88 141,89 1,24 324 117
60.     ILEGAL DA PALMA JDRB 437 24/05/2001 581,29 0,67 - - - - 2 2
61.     CETRO TE SILVANIA EFC 605 20/06/2003 580,87 0,68 -0,03 0,59 - - 2 3
62.     EGEO KUBERA ACFG 721 02/06/2003 579,97 0,61 -0,1 0,52 - - 1 1
63.     GALLI DAB DAB 249 19/08/2003 578,73 0,58 - - - - 1 1
64.     VISON TE SILVANIA EFC 463 29/09/2000 578,49 0,72 0,02 0,63 - - 2 3
65.     GALEGO S. HUMBERTO JFSH 465 14/04/2004 577,75 0,65 - - - - 2 2
66.     BARBANTE TE KUBERA ACFG 222 26/09/2000 574,2 0,88 -0,13 0,74 -1,91 1,84 37 25
67.     GUARDIAO TE GAVIAO GAV 164 15/09/1996 572,89 0,87 0,1 0,6 0,71 0,92 41 20
68.     EXTREMO KUBERA ACFG 817 04/12/2003 570,25 0,53 - - - - 1 1
69.     DETALHE DE BRAS. RRP 5480 25/02/2004 568 0,62 - - - - 1 1
70.     ESTANHO TE KUBERA ACFG 813 28/11/2003 565,97 0,73 - - -83,58 1,77 5 3
71.     DESTRO TE DA PEC. B6302 15/06/1992 565,04 0,67 0,04 0,61 - - 3 4
72.     OLIMPO BRASILIA B4459 28/03/1995 562,3 0,65 - - - - 1 4
73.     PACOTE TE DA CAL CAL 4858 07/07/2000 561,38 0,67 - - - - 1 2
74.     AS JUPITER DA OURO FASA 96 01/05/2005 561 0,63 - - - - 1 1
75.     FB TACO FBGO 385 24/04/1999 559,28 0,64 - - - - 2 3
76.     EXATO FIV F. MUTUM MUT 493 31/07/2005 557,76 0,64 - - - - 1 1
77.     RAJKOT DE BRAS. RRP 4581 17/07/1997 556,9 0,89 -0,05 0,73 19,29 0,96 46 34
78.     CURDO TE KUBERA ACFG 379 07/10/2001 556,87 0,63 - - - - 1 1
79.     CASTOR TE DE KUBERA ACFG 368 30/09/2001 551,42 0,65 - - - - 1 2
80.     C.A.EVEREST B 805 23/05/1983 549,21 0,98 -0,1 0,94 18,51 1,72 354 98
81.     IRADO TE VILA RICA GIVR 71 09/07/2005 548,22 0,66 - - - - 2 4
82.     DZAR DAB 116 11/11/2000 541,14 0,58 - - - - 1 1
83.     MAESTRO TE F.MUTUM MUT 214 08/06/2003 538,21 0,66 - - - - 1 3
84.     SOL TE DA CAL CAL 5761 28/04/2003 536,82 0,66 - - - - 1 1
85.     METEORO DE BRAS. B5226 14/06/1993 536,35 0,98 -0,36 0,87 14,89 1,6 439 147
86.     COTADO TE BJAS 105 10/05/2002 536,21 0,59 - - - - 1 1
87.     DELPHY DAB TE DAB 100 10/06/2000 535,3 0,65 - - - - 1 1
88.     TRIBUTO DE BRAS. RRP 4864 31/08/1999 534,85 0,82 -0,08 0,63 87,16 0,53 20 16
89.     DEALER TE KUBERA ACFG 444 11/03/2002 534,38 0,68 - - - - 1 1
90.     LAICO TE DA PALMA JDRB 799 19/09/2003 534,24 0,62 - - - - 1 1
91.     NOBELIO TE DA CAL CAL 4408 18/04/1998 529,75 0,69 - - - - 2 5
92.     UTRETO CAL CAL 6867 29/04/2005 529,64 0,64 - - - - 1 1
93.     DAMASCO TE DE BRAS. RRP 5479 17/02/2004 529,28 0,67 - - - - 1 2
94.     SUDHANO TE JFR 2210 04/09/2004 529,2 0,66 - - - - 1 1
95.     LACTEO TE CAL CAL 4180 14/09/1996 528,2 0,85 0,16 0,73 12,09 1,14 30 16
96.     TATO TE CAL CAL 6589 13/07/2004 527,33 0,64 - - - - 1 1
97.     CA XEQUE-MATE TE KCA 831 05/07/2000 526,35 0,65 - - - - 1 1
98.     DIVINO DE BRAS. RRP 5470 05/02/2004 524,15 0,63 - - - - 1 1
99.     ABIDE DA B.PASTOR ABP 469 11/09/2003 524,02 0,65 - - - - 1 1
100.                         DINO TE MAMJ MAMJ 81 16/09/2004 523,08 0,63 - - - - 1 1
101.                         CANON TE KUBERA ACFG 287 29/03/2001 520,68 0,65 - - - - 2 3
102.                         SEIO TE CAL CAL 6018 21/09/2003 520,38 0,68 - - - - 1 1
103.                         IMPERIO TE DO GAVIAO GAV 96 13/07/1995 519,27 0,64 - - - - 1 1
104.                         COLISEU TE DA SIL. EFC 588 29/04/2003 517,26 0,74 - - 9,11 1,53 8 7
105.                         FANTOCHE DE BRAS. A9658 05/11/1987 516,79 0,83 -0,18 0,69 -46,57 1,09 19 16
106.                         CA URANDI TE KCA 649 24/09/1998 516,63 0,67 - - - - 2 2
107.                         CRAQUE TE DE KUBERA ACFG 355 10/09/2001 514,28 0,59 - - - - 1 2
108.                         Q-AFRESCO DA CINEL. LVRG 257 24/04/2004 513,7 0,66 - - - - 1 1
109.                         TAMOIO DE BRAS. RRP 4821 10/05/1999 513,67 0,65 - - - - 1 1
110.                         INFINITO UMBUZEIRO B6906 22/12/1993 512,98 0,75 - - - - 1 14
111.                         INDICE 2B ZAB 90 12/07/2003 512,21 0,66 - - - - 2 4
112.                         RICO TE RMM 11 22/09/2002 511,57 0,62 - - - - 1 1
113.                         INCISIVO DE BRAS. A9720 28/04/1990 511,09 0,65 - - - - 1 1
114.                         SEDOSO TE CAL CAL 6020 22/09/2003 510,87 0,64 - - - - 1 1
115.                         UIRAPURU FIV JMMA JMMA 602 04/01/2006 507,01 0,65 - - - - 1 1
116.                         SARGACO DA CAL CAL 5920 25/08/2003 506,83 0,61 - - - - 1 1
117.                         POETA TE DA CAL CAL 4786 03/04/2000 503,57 0,67 - - - - 1 1
118.                         PH UISQUE PHPO 246 08/10/2003 503,35 0,59 - - - - 1 2
119.                         URANIO CAL CAL 6823 22/02/2005 502,9 0,64 - - - - 1 1
120.                         HELION DOS POCOES APPG 514 17/12/1995 502,4 0,64 - - - - 1 2
121.                         FARAOH TE KUBERA ACFG 846 21/02/2004 501,14 0,67 -0,02 0,56 - - 1 2
122.                         PANAMA KUBERA ACFG 1128 28/09/2005 500,36 0,79 -0,03 0,67 -4,33 1,52 14 10
123.                         C.A.AIPIM TCA 180 09/04/2000 500,11 0,61 -0,08 0,57 - - 1 3
124.                         KAPUCHO TE S.EDWIGES RIG 268 10/06/2004 499,05 0,65 - - - - 1 1
125.                         CHACO TE KUBERA ACFG 310 07/06/2001 497,83 0,64 - - - - 1 1
126.                         BEM FEITOR RAPOSO A7481 01/03/1987 495,56 0,99 -0,05 0,95 1,44 1,33 987 219
127.                         CALIBRE TE DE BRAS. RRP 5352 24/04/2003 493,79 0,64 - - - - 2 3
128.                         DRINK DA EPAMIG FGVP 317 24/08/2003 492,75 0,59 - - - - 2 1
129.                         C.A.GURI ST TE B4812 09/04/1997 491,48 0,94 -0,05 0,75 -10,92 1,46 113 74
130.                         SITIO TE CAL CAL 6268 10/11/2003 491,43 0,65 - - - - 1 1
131.                         MOLUSCO FIV DA PALMA JDRB 897 22/07/2004 489,55 0,62 - - - - 1 1
132.                         NAPOLITANO TE DA CAL CAL 4406 16/04/1998 488,49 0,87 -0,19 0,71 42,48 1,53 40 28
133.                         PREMIO TE DE BRAS. RRP 4443 26/10/1996 487,07 0,63 - - - - 1 1
134.                         RENOVADO DOS POCOES APPG 1294 31/08/2004 486,64 0,56 - - - - 1 1
135.                         UNIMONTE DE BRAS. RRP 5001 15/11/2000 486,61 0,61 - - - - 1 1
136.                         CHUMBO TE DP DPJ 373 03/10/2005 486,33 0,7 - - - - 1 2
137.                         COMENDADOR LTP 6 04/08/1999 486,24 0,62 - - - - 1 2
138.                         FB TARUMA FBGO 433 22/12/1999 485,8 0,71 - - - - 10 6
139.                         PIFANO DA CAL CAL 4996 27/12/2000 485,64 0,62 - - - - 1 1
140.                         DINAMICO DA EPAMIG FGVP 343 05/12/2003 483,08 0,59 - - - - 1 1
141.                         JHONY TE DA PALMA JDRB 662 09/12/2002 482,33 0,64 - - - - 1 1
142.                         DESEJO TE SILVANIA EFC 645 20/01/2004 482,28 0,77 - - -12,1 1,55 15 10
143.                         QUICUIO DALTON CAL CAL 5040 15/03/2001 481,42 0,66 - - - - 1 3
144.                         DELTA TE DE BRAS. RRP 5511 15/04/2004 476,74 0,68 -0,19 0,6 - - 2 3
145.                         TEATRO DA SILVANIA EFC 383 05/10/1998 476,2 0,97 -0,16 0,81 -50,58 1,65 425 135
146.                         JALEKO TE DA PALMA JDRB 562 16/05/2002 475,91 0,68 - - - - 4 4
147.                         VALIOSO CAL CAL 7223 21/02/2006 475,82 0,68 - - - - 1 1
148.                         OASIANO DA CAL CAL 4652 21/08/1999 475,72 0,6 - - - - 1 1
149.                         TAPAJOS DE BRAS. RRP 4824 15/05/1999 475,29 0,61 - - - - 1 1
150.                         BOREU TE RCPO 22 15/10/2004 474,42 0,63 - - - - 1 1
151.                         DURASNO S.HUMBERTO JFSH 339 15/12/2001 474,21 0,55 -0,13 0,54 - - 1 1
152.                         MERITO TE DA CAL CAL 4271 05/05/1997 474,19 0,68 - - - - 1 2
153.                         PRINCIPE TE KUBERA ACFG 1101 25/09/2005 472,86 0,69 - 0,63 - - 1 1
154.                         C.A.AVIAO TE KCA 888 12/01/2001 472,64 0,75 - - 3,3 1,46 9 6
155.                         EXCLUSIVO DE BRAS. RRP 5745 15/05/2005 472,52 0,7 - - - - 1 1
156.                         TCHECO FIV JMMA JMMA 509 03/11/2005 472,17 0,64 - - - - 1 2
157.                         OURO UMB. EMGU 3070 22/12/1998 469,82 0,66 - - - - 1 1
158.                         ERODES CAPL 19 22/07/2003 469,49 0,64 - - - - 1 1
159.                         PAXA TE DO GAVIAO GAV 228 22/11/1997 467,97 0,64 - - - - 1 1
160.                         PAIOL TE DA CAL CAL 4801 15/04/2000 467,96 0,69 - - - - 1 3
161.                         DIODO TE KUBERA ACFG 515 11/06/2002 467,74 0,64 -0,01 0,55 - - 2 2
162.                         GAULEZ DE BRAS. B4014 09/10/1988 467,41 0,67 -0,15 0,59 - - 2 4
163.                         TRIBUTO UMB. EMGU 3334 01/08/2003 465,16 0,66 - - - - 1 1
164.                         TROVAO TE CAL CAL 6496 04/04/2004 461,27 0,63 - - - - 1 1
165.                         C.A.GALEAO ST TE B4811 14/04/1997 460,91 0,7 - - -31,79 1,46 5 5
166.                         DEGRAU TE BJAS 237 17/11/2003 460,43 0,67 - - - - 1 1
167.                         CADILAC TE DE BRAS. RRP 5462 28/12/2003 460,08 0,66 -0,13 0,6 - - 1 1
168.                         HUSEN DOS POCOES APPG 474 11/06/1995 459,89 0,82 - - -46,46 1,05 20 8
169.                         VELASCO DO CARMO APAG 185 14/04/2002 459,1 0,76 - - - - 1 5
170.                         CASTELO KUBERA ACFG 290 07/04/2001 458,07 0,7 - - 14,15 1,44 7 5
171.                         DANTE RADAR TE CAL CAL 4363 04/02/1998 457,96 0,64 - - - - 2 1
172.                         BISSACAR SAN GIORGE LANF 7 27/07/2004 457,31 0,57 - - - - 1 1
173.                         PLANALTO TE DA CAL CAL 4738 12/01/2000 456,65 0,71 - - - - 1 7
174.                         OZIRES TE DO GAVIAO GAV 573 15/04/2003 456,18 0,6 - - - - 1 1
175.                         BRIGADEIRO DA 5R RRJS 110 28/12/2003 454,66 0,63 - - - - 1 1
176.                         SEGREDO CAL CAL 5760 28/04/2003 453,5 0,71 - - 74,39 1,12 6 5
177.                         CHANTI TE KUBERA ACFG 364 28/09/2001 452,56 0,62 - - - - 2 1
178.                         SENSATO DE BRAS. RRP 4666 14/02/1998 451,28 0,65 - - - - 2 7
179.                         MARAJA TE DE BRAS. RRP 3840 09/04/1993 450,27 0,65 - - - - 1 1
180.                         IMPRESSOR DE BRAS. B4692 16/12/1990 448,71 0,97 -0,13 0,87 25,32 1,38 225 101
181.                         EMIGRANTE TE F MUTUM MUT 450 19/05/2005 446,22 0,67 - - - - 1 1
182.                         ORIGINAL TE DE BRAS. RRP 4223 04/09/1995 445,57 0,75 - - -16,12 1,12 9 7
183.                         PARINTINS TE B.F.CAL CAL 4918 03/09/2000 444,91 0,79 - - -6,67 1,17 13 9
184.                         MALAWI DOS POCOES APPG 866 28/12/1999 444,7 0,63 - - - - 1 4
185.                         S.C.UACAI JAGUAR B4010 31/03/1987 442,29 0,89 -0,01 0,77 88,91 0,84 35 24
186.                         NADIKO FIV DA PALMA JDRB 947 01/01/2005 437,65 0,59 - - - - 1 1
187.                         TRATOR BF CAL CAL 6681 03/09/2004 435,96 0,73 - - - - 2 6
188.                         SERTAO DE BRAS. A6766 21/06/1978 435,94 0,64 -0,06 0,54 - - 2 3
189.                         LANCELOT TE DA PALMA JDRB 801 23/09/2003 433,87 0,62 - - - - 1 1
190.                         HISAN DA N.DESTINO RMB 42 18/01/1999 432,78 0,64 - - - - 1 1
191.                         JUDAS TE DA PALMA JDRB 541 19/04/2002 428,15 0,67 - - - - 1 1
192.                         AS EXAGERO DA OURO FASA 42 08/12/2000 427,91 0,55 - - - - 1 1
193.                         LUZIO DOS POCOES APPG 773 14/10/1998 427,2 0,69 - - - - 1 5
194.                         CADARSO C-054 B  32 24/07/1983 426,69 0,97 -0,1 0,91 1,47 0,92 229 74
195.                         TAGORE PEF PEF 15 12/04/1998 426,05 0,67 -0,04 0,65 - - 3 7
196.                         OLENTE  DOS POCOES APPG 1001 30/11/2001 424,57 0,59 - - - - 1 2
197.                         ASTRO TE DE KUBERA ACFG 50 09/06/1999 424,26 0,86 - - 2,63 1,16 44 24
198.                         APOLIM DO GIBATAN TACO 6 06/07/2000 424,12 0,47 -0,02 0,37 - - 1 1
199.                         ALBERGUE DE KUBERA ACFG 33 09/12/1998 423,75 0,64 - - - - 2 5
200.                         UDO DE BRAS. A6795 03/04/1980 423,55 0,88 -0,12 0,77 -38,39 1,12 17 13
201.                         INQUIETO UMBUZEIRO B1829 21/07/1993 423,53 0,74 -0,06 0,56 - - 1 9
202.                         ALIBI S.HUMBERTO JFSH 209 07/07/1998 421,51 0,74 -0,02 0,69 - - 2 6
203.                         UNDECUPLO CAL CAL 7024 19/09/2005 418,57 0,65 - - - - 1 1
204.                         DARLAN DE BRAS. 9023 17/03/1965 417,94 0,75 -0,03 0,65 - - 2 3
205.                         REBITE DE BRAS. RRP 4576 29/06/1997 417,48 0,62 - - - - 1 1
206.                         MARCANTE PATI CAL CAL 4332 17/10/1997 416,67 0,92 -0,17 0,74 25,89 1,17 82 56
207.                         DEBATE DA PEC. B6303 19/03/1992 416,41 0,83 - - 24,01 1,5 28 16
208.                         SANTUARIO DA CAL CAL 5893 06/07/2003 415,65 0,6 - - - - 1 1
209.                         DIAMANTE F. MUTUM MUT 305 27/03/2004 415,54 0,63 - - - - 1 1
210.                         PALETO LACTEO DA CAL CAL 4871 25/06/2000 414,75 0,59 - - - - 1 2
211.                         CAPRICHO FIV KENYO KOK 33 05/09/2005 412,72 0,58 - - - - 1 1
212.                         UNIVERSO DE BRAS. A6991 15/06/1980 411,62 0,6 0,02 0,54 - - 2 2
213.                         BACHAREL MDB 22 09/07/1998 411,58 0,54 - - - - 1 1
214.                         FARRAPO S.HUMBERTO JFSH 425 14/08/2003 411,3 0,65 -0,11 0,62 - - 1 1
215.                         C.A.ULISSES KCA 661 08/11/1998 410,49 0,68 0,05 0,63 - - 2 2
216.                         FB SADICO FBGO 322 22/03/1998 410,09 0,73 -0,01 0,62 - - 1 11
217.                         FLAMINGO KUBERA ACFG 889 24/04/2004 409,97 0,64 - - - - 1 1
218.                         PROFETA DE BRAS. A9458 08/04/1996 409,81 0,6 - - - - 1 1
219.                         REGENTE DA CAL CAL 5225 19/01/2002 408,94 0,65 - - - - 1 2
220.                         TIBAGI DOS POCOES B3671 08/10/1986 407,23 0,61 0,11 0,52 - - 2 2
221.                         ASSUNTO S.HUMBERTO JFSA 482 30/09/1998 407,03 0,73 - - -35,9 0,58 7 4
222.                         FONTANA KUBERA ACFG 926 25/08/2004 406,29 0,6 - - - - 1 1
223.                         CA UNIVERSO TE KCA 633 17/07/1998 405,45 0,78 - - 70,52 1,53 15 10
224.                         NITRITO TE BRASILIA B3900 17/11/1994 405,16 0,62 - - - - 1 2
225.                         DIAMANTE BJAS 178 13/02/2003 405,11 0,67 -0,09 0,59 - - 3 4
226.                         PATI DA CAL A6772 04/08/1978 405,1 0,9 -0,14 0,81 -36,92 1,38 25 16
227.                         DALTON TE PATI CAL B5003 27/03/1989 403,28 0,94 -0,02 0,87 -24,72 0,84 95 48
228.                         ASTRO TE DO GAVIAO GAV 154 28/07/1996 402,55 0,75 - - 83,62 0,94 11 9
229.                         JACARE DE BRAS. B3381 17/09/1991 402,43 0,83 -0,14 0,72 89,46 0,8 14 9
230.                         JARRO DE OURO CAL CAL 4106 19/09/1995 400,45 0,89 -0,08 0,74 57,06 0,94 46 36
231.                         OHIO DE BRAS. RRP 4307 26/12/1995 396,8 0,7 - - 0,86 1,11 5 5
232.                         GADANIYO DOS POCOES B6465 17/11/1994 396,64 0,54 - - - - 1 1
233.                         GRADUADO DE BRAS. A9685 20/03/1988 396,26 0,86 -0,14 0,73 -52,2 0,94 26 16
234.                         DUETO TE KUBERA ACFG 581 01/10/2002 396,19 0,66 - - - - 1 1
235.                         COIOTE DE BRAS. B2902 08/06/1984 394,97 0,6 - - - - 1 1
236.                         PETROLEO DA CAL CAL 4981 17/10/2000 393,84 0,62 - - - - 1 1
237.                         CARIRI TE KUBERA ACFG 304 03/06/2001 393,43 0,68 -0,08 0,58 - - 4 5
238.                         CONDE TE RCPO 33 10/04/2006 393,41 0,65 - - - - 1 1
239.                         PAPIRO B.FEITOR CAL CAL 4759 21/02/2000 392,7 0,72 - - -42,58 1,19 7 6
240.                         BREQUE DA EPAMIG FGVP 183 18/05/2001 391,85 0,72 - - -38,76 0,84 7 3
241.                         C.A.ATILA KCA 972 12/11/2001 390,27 0,64 - - - - 1 1
242.                         AS BRILHANTE DA OURO FASA 18 15/05/1998 389,76 0,57 - - - - 1 1
243.                         ABSOLUTO MAMJ MAMJ 2 20/02/2001 388,59 0,65 - - - - 1 1
244.                         MITO TE BRASILIA B5212 31/01/1993 387,14 0,83 -0,03 0,76 -88,77 1,44 15 12
245.                         HEROI DALTON CAL B4754 26/04/1993 386,8 0,81 - 0,69 -2,12 0,82 18 14
246.                         CA VIGARIO KCA 715 19/05/1999 385,36 0,57 - - - - 1 4
247.                         ACRILICO FBGO 506 11/06/2002 383,94 0,61 - - - - 1 1
248.                         OGA TE BRASILIA B4590 23/02/1995 381,33 0,68 -0,02 0,61 - - 2 2
249.                         DIAFANO TE KUBERA ACFG 517 14/06/2002 378,16 0,69 -0,05 0,58 - - 4 5
250.                         HALTER DO R.DA SERRA FRS 267 10/01/1996 377,62 0,53 - - - - 1 1
251.                         ALBATROZ DA SILVANIA EFC 511 25/08/2001 374,91 0,64 - - - - 2 2
252.                         PLUTAO TE DOS POCOES APPG 1061 11/09/2002 372,53 0,69 - - - - 3 3
253.                         SC VAMPIRO JAGUAR B4013 01/09/1988 371,47 0,69 - - - - 13 6
254.                         ALBERT DA XAPETUBA JAS 31 27/09/1998 369,5 0,61 - - - - 1 1
255.                         JESUITA DE BRAS. B4598 08/06/1991 368,43 0,59 - - - - 1 1
256.                         IDOLO TE S.EDWIGES RIG 170 27/07/2002 368,05 0,67 - - - - 1 2
257.                         ICARO TE DA LARANJ. B4148 07/01/1995 363,49 0,6 - - - - 1 2
258.                         ESTILO DE BRAS. B4601 13/03/1986 363,42 0,77 -0,02 0,63 52,02 0,87 9 6
259.                         CELSIUS TE KUBERA ACFG 311 09/06/2001 363,08 0,62 - - - - 1 1
260.                         ELETRO DO BELLEUS BJA 37 26/10/1995 361,07 0,67 - - - - 2 5
261.                         PETROLEO TE JFR 1949 20/12/2002 360,22 0,68 - - - - 3 3
262.                         FB PALANQUE B6317 19/08/1995 359,36 0,53 - - - - 1 1
263.                         DACAR DA PEC. B 517 17/02/1992 359,08 0,64 0,04 0,6 - - 1 5
264.                         ORADOR BEM FEIT.CAL CAL 4669 24/09/1999 358,9 0,61 -0,01 0,56 - - 1 1
265.                         C.A. URUCUM TE TCA 170 05/04/1999 357,3 0,59 -0,08 0,55 - - 2 2
266.                         MASTER TE JFR 1734 10/03/2000 357,1 0,86 - - -89,38 1,39 32 10
267.                         HIPOPOTAMO CACH.HD HDD 89 26/12/1996 357,01 0,48 - - - - 1 1
268.                         DECIDIDO TE KUBERA ACFG 486 15/05/2002 356,76 0,6 -0,09 0,51 - - 1 2
269.                         CAFU DA EPAMIG FGVP 238 14/06/2002 356,47 0,64 - - - - 1 1
270.                         FB OPACO TE B2673 06/12/1994 355,5 0,58 - - - - 1 1
271.                         FB VISOR FBGO 459 10/10/2000 354,42 0,61 - - - - 3 4
272.                         LUSO CAL CAL 4194 01/10/1996 353,45 0,65 - - - - 1 4
273.                         ASTRO DA POTY VR VRPG 1180 16/04/2001 351,94 0,66 - - - - 1 2
274.                         FB SALGUEIRO TE FBGO 343 19/08/1998 350,48 0,6 - - - - 3 4
275.                         SC GORI SABIA MJJR 787 28/04/1997 348,5 0,49 -0,02 0,31 - - 3 3
276.                         GALANTE TE F.MUTUM MUT 28 24/12/2000 348,37 0,69 -0,12 0,55 - - 4 5
277.                         JERICO DO BELLEUS BJA 92 21/03/2000 348,28 0,63 - - - - 2 2
278.                         IMPLUME DA CAL CAL 4008 10/09/1994 347,65 0,64 - - - - 1 1
279.                         JUPIA-TE DA SAO JOSE ANF 4504 18/12/2003 347,36 0,58 - - - - 1 1
280.                         HABILIDOSO TE BRAS. B 221 05/09/1989 346,41 0,56 - - - - 1 1
281.                         SENDEIRO DE BRAS. RRP 4772 24/11/1998 346,37 0,58 - - - - 1 1
282.                         EVERESTE CA.I TE HCP HCP 71 14/07/1996 346,37 0,68 -0,1 0,52 - - 2 6
283.                         C.A. INHAMBU B5593 27/03/1987 345,78 0,6 - - - - 2 2
284.                         GALA TE DA CAL. B1596 18/02/1992 344,8 0,61 -0,02 0,51 - - 2 2
285.                         EFALC PARAISO CAJU B6467 03/04/1995 344,36 0,94 0,03 0,76 -71,95 1,5 118 73
286.                         LACUSTRE TE POCOES APPG 691 04/02/1998 343,66 0,77 - - 0,27 1,42 11 4
287.                         C.A.OSCAR IN B8100 24/08/1992 343,58 0,84 0,03 0,78 43 1,37 29 9
288.                         QUITO DALTON DA CAL CAL 5083 24/05/2001 343,05 0,68 0,06 0,62 - - 3 3
289.                         MAJOR TE DOS POCOES APPG 801 07/02/1999 336,38 0,87 -0,02 0,72 -41,31 0,55 24 14
290.                         PH ROSSINI TE PHPO 162 06/12/2000 335,37 0,62 - - - - 1 1
291.                         PODEROSO B.FEIT.CAL CAL 4709 17/11/1999 335,21 0,75 - - -21,14 1,24 10 8
292.                         VINDOURO TE SILVANIA EFC 456 15/07/2000 335,11 0,75 - - 11,8 0,76 13 6
293.                         INVASIVO DA CAL CAL 4048 23/12/1994 334,38 0,7 0,04 0,55 - - 2 7
294.                         MAR.AZ URUTU B1734 29/08/1991 332,32 0,91 - - -85,18 1 74 41
295.                         OBSCENO DA EBDA EBDP 242 05/05/2001 331,36 0,58 - - - - 1 1
296.                         CELULAR S.HUMBERTO JFSA 263 01/05/2000 331,25 0,74 -0,18 0,7 - - 2 7
297.                         PARANA A.ESTIVA SQP 311 04/11/2002 330,82 0,67 0,15 0,45 - - 5 7
298.                         GALAXI TE DO GAVIAO GAV 171 06/11/1996 330,43 0,81 -0,14 0,61 89,11 1,13 19 17
299.                         MASTER TE DA PALMA JDRB 873 04/03/2004 327,82 0,64 - - - - 1 1
300.                         DURANGO DA FARTURA B3760 27/06/1988 327,45 0,62 0,08 0,58 - - 1 3
301.                         CZAR DE BRASILIA A7466 08/06/1984 327,17 0,61 - - - - 1 1
302.                         RANGER DA CAL CAL 5301 14/04/2002 327 0,58 - - - - 1 1
303.                         PREMIO DA EPAMIG B5564 08/05/1993 326,95 0,61 0,06 0,55 - - 1 1
304.                         MELENTO DA PALMA JDRB 901 14/07/2004 325,85 0,51 - - - - 1 1
305.                         DELFIM D-075 429 17/07/1984 323,68 0,45 0,06 0,4 - - 1 1
306.                         SANDALO A7045 14/03/1977 322,39 0,85 -0,05 0,76 11,36 0,72 21 13
307.                         IATAGAN FAN FAN 1690 25/11/1999 320,42 0,68 - - - - 4 4
308.                         IMPERIO TE S.EDWIGES RIG 163 23/04/2002 320,42 0,63 - - - - 1 1
309.                         BRIGADEIRO DE BRAS. A7315 08/11/1983 320,09 0,61 -0,01 0,51 - - 1 1
310.                         PANAMA DOS POCOES A7120 09/01/1982 319,42 0,88 0,22 0,71 0,89 0,82 39 13
311.                         PH ORGULHO K7320 15/02/1997 317,74 0,62 - - - - 1 3
312.                         BONDOZO B4108 15/03/1989 315,96 0,54 - - - - 1 1
313.                         C.A.QUERO-QUERO B6409 23/04/1994 313,35 0,82 - - 3,81 0,93 20 7
314.                         RUBI CAPL 35 07/01/2005 312,39 0,55 - - - - 1 1
315.                         FB PANGOLIM B8034 17/06/1995 311,7 0,79 -0,09 0,72 - - 2 18
316.                         GANGSTER DE BRAS. A9686 23/01/1988 311,27 0,78 - - -8,09 0,97 10 7
317.                         UNDALTO DA EPAMIG FGVL 341 25/04/1997 309,59 0,43 - - - - 1 1
318.                         HAINAN DA SAO JOSE ANF 4102 21/12/2001 307,02 0,58 - - - - 1 1
319.                         SUDHANO DE BRAS. A7302 02/12/1978 306,32 0,62 - - - - 2 2
320.                         TARO FIV JMMA JMMA 508 03/11/2005 305,89 0,65 - - - - 1 3
321.                         LINCE TE CAL CAL 4181 14/09/1996 305,75 0,59 0,02 0,48 - - 2 2
322.                         CALCULO DA EPAMIG FGVP 259 15/10/2002 305,72 0,65 -0,04 0,3 - - 2 7
323.                         ROTERDAM TE JFR 1974 16/02/2003 304,7 0,69 - - - - 1 1
324.                         FB RADIANO FBGA 5166 29/05/1997 304,33 0,64 -0,05 0,52 - - 3 4
325.                         FB MACUXI B6305 25/05/1992 303,55 0,65 -0,05 0,58 - - 3 5
326.                         EXPOENTE DE BRAS. B 208 17/08/1986 301,57 0,48 - - - - 1 2
327.                         RANCHEIRO DA CAL. A4299 10/06/1980 299,82 0,77 -0,05 0,63 10,66 0,95 8 5
328.                         JADE 3R DE UBER. B4623 05/07/1988 298,82 0,74 - - -0,45 0,46 8 7
329.                         BEM NADO TE R.GRANDE MILE 9 06/01/2002 298,69 0,58 - - - - 3 3
330.                         DAMASCO DA CELINA VETS 92 30/05/2004 296,67 0,57 - - - - 1 1
331.                         AMADO TE RMM 2 06/03/2002 296,56 0,69 - - - - 2 6
332.                         ELISEU TE KUBERA ACFG 642 10/02/2003 295,93 0,63 - - - - 1 2
333.                         ELO TE KUBERA ACFG 649 13/02/2003 295,9 0,64 - - - - 1 5
334.                         DANUBIO B2630 19/01/1985 295,32 0,51 - - - - 1 1
335.                         XECADO DA EPAMIG FGVP 84 01/03/1999 294,61 0,67 -0,06 0,4 - - 1 4
336.                         CAFU BJAS 93 22/03/2002 294,59 0,61 -0,08 0,55 - - 1 1
337.                         REFUGIO DA SILVANIA EFC 307 15/12/1996 293,74 0,73 - - - - 7 4
338.                         FILETE NF ELDORADO NNFG 72 18/10/2000 292,37 0,64 - - - - 4 4
339.                         VAIDOSO DA SILVANIA EFC 441 19/03/2000 291,42 0,7 - - -98,59 0,98 5 4
340.                         ELDORADO UMBUZEIRO B1824 26/06/1989 291 0,69 0,02 0,6 - - 2 4
341.                         NOTAVEL TE B.FEI.CAL CAL 4407 16/04/1998 289,68 0,7 - - - - 1 5
342.                         HERMES DE BRAS. A6207 27/07/1969 288,56 0,54 - - - - 1 1
343.                         FERROLHO DE BRAS. B 210 25/02/1987 287,59 0,63 - - - - 1 1
344.                         CACHIMBRO FIV KENYO KOK 16 29/06/2005 287,33 0,62 - - - - 1 1
345.                         C.A.QUIOSQUE B6411 29/08/1994 287,23 0,74 - - 63,68 0,74 13 10
346.                         NYLON TE B.FEIT. CAL CAL 4486 05/08/1998 287,12 0,65 - - - - 1 3
347.                         MOLEJO GMJ 1 22/12/2003 286,34 0,58 - - - - 2 3
348.                         ORGULHO JCA 262 20/10/2001 286,22 0,49 - - - - 1 3
349.                         S.CRUZ OASIS HABIL A5259 25/02/1981 284,23 0,92 0,08 0,85 -27,35 0,8 59 30
350.                         FUSCAO DOS POCOES B2667 25/09/1993 283,45 0,64 - - - - 1 1
351.                         APACHE TE DO GAVIAO GAV 129 31/12/1995 283,05 0,69 -0,03 0,52 - - 3 9
352.                         JUBILEU UMBUZEIRO B6907 13/05/1994 282,8 0,77 - - - - 1 16
353.                         REGENTE TE JFR 2009 25/05/2003 281,96 0,68 - - - - 1 1
354.                         CAFUNE TE F.MUTUM MUT 258 30/08/2003 281,29 0,64 - - - - 2 3
355.                         BRASIL A7375 29/08/1983 279,35 0,61 -0,08 0,57 - - 1 5
356.                         FB DANTE FBGO 593 13/11/2005 278,26 0,54 - - - - 2 2
357.                         S.C.IMPALA FAISAO A5249 14/04/1976 277,35 0,64 0,06 0,57 - - 2 3
358.                         CONHAQUE VIRBAY A6166 15/07/1970 276,1 0,74 0,03 0,67 - - 1 1
359.                         INDIANO 3R DE UBER. B4705 11/04/1987 275,51 0,72 -0,11 0,51 - - 2 5
360.                         KRISHNA S.V.IV DC 6575 06/11/1965 274,7 0,71 0,08 0,63 - - 1 1
361.                         IRAPURU DE BRAS. B5223 01/06/1990 272,89 0,56 - - - - 1 1
362.                         BAIKAL TE DE KUBERA ACFG 141 15/01/2000 270,77 0,64 - - - - 1 1
363.                         ABEDE TRIUNFO A9556 12/07/1986 270,18 0,85 - - -33,24 1,06 23 14
364.                         CA BANZAI ST B2706 27/08/1992 269,31 0,57 - - - - 3 1
365.                         EMPARN HADRON FCGO 118 06/06/1998 269,04 0,71 - - - - 2 10
366.                         TWISTER DE OG OGM 161 30/08/2005 268,62 0,62 - - - - 1 1
367.                         ARCO TE CKF 2 26/11/2005 266,91 0,62 - - - - 1 1
368.                         MEGHAN FIV DP DPJ 355 01/07/2005 266,64 0,63 - - - - 1 1
369.                         BEIRUTE TE DE KUBERA ACFG 154 09/02/2000 264,09 0,67 - - - - 1 2
370.                         CA ULIA KCA 660 30/10/1998 263,12 0,59 - - - - 1 3
371.                         PILOTTO DA EBDA EBDP 285 18/08/2002 262,72 0,62 - - - - 1 3
372.                         SARAVAY 6680 15/08/1965 261,54 0,74 -0,07 0,65 - - 2 3
373.                         TITULO DA POTY VR VRPG 1145 31/07/1999 260,78 0,65 - - - - 1 1
374.                         DEFENSOR PIRACANJUBA AMMR 41 26/08/1998 260,42 0,67 - - - - 1 3
375.                         DAKAR TE PATI CAL CAL 4517 06/07/1998 260,07 0,73 - - -10,2 1,16 8 6
376.                         GRANFINO DA G.B. A9959 13/03/1993 258,63 0,6 - - - - 2 2
377.                         PAGODE B5067 11/04/1995 258,27 0,63 - - - - 5 6
378.                         LEGITIMO 7 19/06/1971 256,2 0,77 -0,06 0,7 -41,67 -0,04 14 8
379.                         GAMETA TE CAL B5032 11/04/1992 255,34 0,89 0,12 0,76 39,68 0,17 43 30
380.                         SINO 3R B.MONTE LAC 95 04/04/1995 255,04 0,56 - - - - 1 2
381.                         MAR.SERGIPE OASIS B3708 04/11/1985 253,2 0,65 0,03 0,56 - - 2 3
382.                         EGIPCIO TE B. FEITOR JFR 1658 12/02/1999 252,6 0,78 - - -38,88 0,53 8 6
383.                         GENERAL DE BRAS. B 213 30/01/1988 250,06 0,55 - - - - 1 1
384.                         SALU JMMA JMMA 365 22/02/2004 249,45 0,63 - - - - 2 3
385.                         OLE  BRASILIA B2674 11/04/1995 249,08 0,58 - - - - 2 3
386.                         ABAETE B1023 27/08/1980 246,57 0,83 - - 22,48 -0,04 23 3
387.                         ZINGARO UMBUZEIRO B1813 14/02/1984 246,47 0,53 -0,01 0,42 - - 2 3
388.                         BRONZE FAN B5208 20/06/1992 246,33 0,69 - - - - 1 5
389.                         ORIZ DOS POCOES APPG 1003 30/11/2001 246,29 0,74 - - -46,56 0,33 9 7
390.                         RAYR DQP 200 19/10/2000 243,47 0,56 - - - - 1 1
391.                         IMPERADOR GRIFFE CAL B4552 14/02/1994 243,39 0,67 -0,05 0,59 - - 2 5
392.                         GARIMPO TE DE BRAS. A9657 15/01/1988 243,22 0,91 -0,1 0,77 -15,37 0,47 43 28
393.                         BRINCO DA ESTEIO TSF 5 19/03/1995 242,35 0,51 -0,05 0,43 - - 1 1
394.                         UAGARO DA EPAMIG FGVL 370 01/07/1997 241,3 0,58 - - - - 1 1
395.                         FB IMPACTO B3563 23/07/1989 239,7 0,77 0,03 0,61 28,09 0,26 16 10
396.                         BITU RAPOSO CAL A9669 10/10/1987 239,52 0,62 -0,05 0,55 - - 1 1
397.                         JAPAO 4959 20/10/1957 239,5 0,68 - - - - 1 1
398.                         LIRIO CAL CAL 4210 12/11/1996 238,39 0,72 - - -39,1 0,64 9 5
399.                         SC URUTU RELOGIO B4012 29/07/1987 237,39 0,78 - - - - 7 4
400.                         FB PAINEL B6315 14/05/1995 237,1 0,69 - - -16,15 0,71 8 6
401.                         SC DIABABIR CAXANGA B1741 05/11/1994 236,85 0,72 - - -20,27 0,47 8 4
402.                         FB LATAO B4746 07/11/1991 236,54 0,52 -0,02 0,44 - - 1 1
403.                         VIRBAY PARAISO CAL A7184 23/02/1984 233,49 0,75 - - -23,03 1,18 6 5
404.                         SEGREDO DOS POCOES APPG 1312 18/04/2005 233,41 0,62 - - - - 1 1
405.                         ZORRO TE DA SILVANIA EFC 445 25/04/2000 233,25 0,62 - - - - 1 1
406.                         MARINHEIRO BENF.TE OMM 336 19/11/2001 233,21 0,6 - - - - 1 1
407.                         MIG 3R DE UB. B 355 27/04/1990 231,22 0,68 - - - - 2 5
408.                         MESTRE AGOR AGOR 278 22/11/1999 231,19 0,63 - - - - 1 3
409.                         VIGYCANANDRA POCOES B4522 02/01/1987 230,07 0,51 - - - - 1 1
410.                         BAIANO TE DE KUBERA ACFG 214 15/09/2000 229,19 0,67 0,03 0,56 - - 2 3
411.                         AMIGO DA MP B6202 01/06/1998 228,9 0,57 - - - - 1 2
412.                         LIBERO DA EBDA EBDL L  43 27/08/1998 228,77 0,55 - - - - 1 1
413.                         UBERABA DA CAL A6968 16/03/1983 227,18 0,67 0,08 0,63 10,14 0,66 4 4
414.                         CABARE ROODHARI DOBI DOBI 78 04/01/2004 225,63 0,73 - - - - 2 19
415.                         TRIUNFO FICCAO CAL A6272 17/11/1972 224,65 0,74 -0,06 0,63 - - 1 1
416.                         AS CORONEL DA OURO FASA 23 27/02/1999 223,69 0,58 - - - - 1 1
417.                         PATRIMONIO SILVANIA EFC 265 25/01/1996 222,76 0,89 0,01 0,6 -34,66 0,54 43 31
418.                         PICHON TE DO GAVIAO GAV 704 14/05/2004 222,13 0,64 -0,13 0,54 - - 2 3
419.                         JAGUAR A1474 07/05/1968 221,88 0,92 - 0,82 2,39 0,6 48 21
420.                         S.CRUZ TITA NAIDU B4001 05/06/1986 220,73 0,66 - 0,61 - - 2 5
421.                         FB RABOTE B3100 22/02/1997 219,5 0,67 -0,02 0,43 - - 7 7
422.                         EVEREST DO GAVIAO GAV 183 20/02/1997 217,79 0,64 - - - - 2 4
423.                         NORTE DE BRAS. A6360 29/06/1974 217,7 0,55 0,01 0,48 - - 1 1
424.                         JAGUNCO A3611 10/10/1969 217,4 0,73 - - - - 2 6
425.                         DENGOSO F.MUTUM MUT 16 12/07/2000 216,84 0,6 - - - - 1 3
426.                         MAGNIFICO-BENFEITOR OMM 387 15/11/2002 216,67 0,6 - - - - 1 1
427.                         BIDAR TE KUBERA ACFG 172 08/04/2000 216,53 0,61 - - - - 1 2
428.                         KRISHNA FAN FAN 1913 03/12/2001 216,44 0,64 - - - - 1 1
429.                         OXALA A.ESTIVA SQP 205 03/03/2001 214,46 0,69 - - - - 2 3
430.                         NATAL A7371 03/03/1980 213,77 0,51 - - - - 2 2
431.                         MASCOTE TE DE BRAS. B5232 09/11/1993 213,75 0,65 -0,13 0,55 - - 1 1
432.                         2 BR HIMALAIA JEBR 13 05/07/2001 213,35 0,45 - - - - 1 3
433.                         MASTER POI DA 2M OMM 420 03/04/2004 212,49 0,75 - - - - 1 21
434.                         BRILHO DA ESTEIO B6459 14/06/1995 212,07 0,54 -0,03 0,51 - - 1 1
435.                         RAPTOR DA CAL. A6780 24/06/1980 211,16 0,52 -0,01 0,45 - - 1 1
436.                         GELEIRO CAL B4562 15/09/1992 211,04 0,54 - - - - 1 1
437.                         ABAGUM MAXIXE B4507 17/04/1986 210,68 0,79 - - - - 13 8
438.                         C.A.NAVAJO IN B5520 16/07/1991 207,56 0,71 - - -32,71 0,81 9 7
439.                         HIDRAULICO DE BRAS. B4752 18/09/1989 207,5 0,77 - - - - 2 14
440.                         FELINO 3R DE UBER. A4782 15/06/1985 206,99 0,64 0,07 0,55 - - 2 4
441.                         NERU DE BRAS. A6717 25/02/1974 206,73 0,59 0,01 0,53 - - 3 3
442.                         CAFAJESTE C-61 35 12/08/1983 206,37 0,51 - - - - 2 2
443.                         FRIBURGO UMBUZEIRO B1825 08/10/1990 206,13 0,64 - - -31,58 0,35 5 3
444.                         NOBRE OCM B2203 14/09/1992 204,95 0,57 -0,08 0,53 - - 1 1
445.                         CA UNIAO KCA 599 21/03/1998 204,76 0,59 - 0,51 - - 3 3
446.                         GALAX DOS POCOES B5587 11/05/1994 203,44 0,55 - - - - 2 2
447.                         ROOPANO DHARI 5497 23/08/1966 203 0,48 - - - - 1 2
448.                         PRIMOR LPMO 1 12/12/1997 202,99 0,52 - - - - 1 1
449.                         ZAGUE TE PARAISO CAL A9557 28/10/1985 202,14 0,69 - - - - 6 3
450.                         C.A.CRAPULA TE B2703 22/08/1993 200,65 0,57 -0,03 0,47 - - 2 2
451.                         PADOURO DA EPAMIG A9726 25/04/1993 200,19 0,77 - - 36,09 0,21 12 8
452.                         TANGO MMS 522 10/09/1998 199,6 0,6 - - - - 1 3
453.                         MAXIXE DA CAL A6363 19/02/1975 199,58 0,69 0,07 0,55 - - 1 1
454.                         PH QUERUBIM PHPO 127 28/07/1999 199,52 0,67 - - - - 2 3
455.                         2 BR FOGOSO JEBF 33 20/03/1999 196,86 0,58 - - - - 1 1
456.                         ANDAKA DOS POCOES B1550 20/12/1988 196,47 0,94 0,04 0,78 -67,05 0,67 92 45
457.                         FEITICO DE BRAS. A7475 19/02/1987 196,02 0,84 -0,01 0,7 8,88 0,02 21 13
458.                         LATERAL RD RND 342 24/08/1998 195,89 0,67 - - - - 2 17
459.                         PACOTE-BRASILIA 1907 6846 07/05/1976 195,42 0,49 - 0,44 - - 1 2
460.                         MADHUK X.A. LEAO 322 07/06/2004 195,27 0,5 - - - - 1 2
461.                         JUVENIL DA CAL A6389 18/04/1973 192,25 0,63 -0,03 0,48 - - 1 1
462.                         C.A.SUPREMO TE B6427 12/03/1996 190,3 0,73 - - 8,12 0,3 9 6
463.                         ORIENTE K  12 15/01/1971 190,23 0,39 -0,04 0,35 - - 1 2
464.                         FALCON 3R DE UBER. A4882 16/05/1985 188,21 0,65 -0,04 0,54 - - 2 4
465.                         FAISSAL 3R UBERABA B1722 02/04/1985 187,83 0,57 - 0,48 - - 1 1
466.                         EMBRIAO A4651 19/02/1984 187,46 0,78 - - 22,79 0,24 13 8
467.                         TABU A7047 07/01/1978 185,06 0,47 - - - - 1 1
468.                         INUMERO CAL B4588 18/12/1994 185,06 0,73 - - - - 1 11
469.                         S.CRUZ SABIA VR MOTI B4006 13/10/1985 184,75 0,39 - - - - 1 1
470.                         S.C.SULTAO CACHIMBO A4784 02/11/1985 184,6 0,56 -0,01 0,42 - - 2 2
471.                         FAIZAO A4607 15/02/1969 184,46 0,71 0,01 0,57 - - 1 1
472.                         SC EXEMPLO OASIS MJJR 724 29/08/1995 182,64 0,56 - - - - 1 1
473.                         GOITACAZ TE BRAS. B 214 27/11/1988 182,49 0,57 - - - - 1 2
474.                         RIALTO UMBUZEIRO B1808 20/07/1979 181,84 0,46 -0,01 0,35 - - 2 2
475.                         NOBRE FRS 478 28/08/2000 181,71 0,42 - - - - 1 2
476.                         DUQUE GIVR 2 25/08/2000 180,42 0,51 - - - - 1 1
477.                         FIGURANTE 1756 B1038 10/11/1985 179,63 0,53 0,02 0,49 - - 1 1
478.                         OGUM OCM OCM 2817 08/06/1993 177,68 0,63 - - - - 2 4
479.                         TESOURO DOS POCOES B3714 10/10/1986 177,27 0,6 -0,03 0,52 - - 2 3
480.                         NITRATO OCM B2205 21/06/1992 176,98 0,54 - 0,48 - - 3 2
481.                         FELINO DA G.B. B4912 21/05/1992 174,97 0,6 - - - - 1 1
482.                         ALORIXA DA CAL. A7480 02/11/1986 174,54 0,5 0,01 0,43 - - 1 1
483.                         JAGUAR OCM 2311 6939 02/08/1989 174,04 0,73 0,02 0,68 - - 2 14
484.                         MAGANO ABIDE DA CAL CAL 4348 02/12/1997 173,71 0,53 -0,01 0,44 - - 2 1
485.                         IGUAL DA S.ANTONIO A1384 23/06/1971 172,3 0,6 - - - - 1 2
486.                         RARO UMBUZEIRO EMGU 3184 04/02/2001 171,98 0,6 - - - - 1 2
487.                         IDOLO UMBUZEIRO B1828 28/05/1993 171,76 0,59 -0,05 0,52 - - 1 2
488.                         GUAPORE 1922 B1052 20/11/1986 170,77 0,56 0,03 0,49 - - 1 1
489.                         MEDIEVAL DA 5R RRJS 15 13/11/1999 169,88 0,52 - - - - 1 2
490.                         GARBOSO DA O.D`AGUA LAF 95 30/09/1996 169,29 0,57 - - - - 2 6
491.                         PUSHPANO B3333 14/02/1991 167,93 0,62 - - - - 2 8
492.                         PROMETIDO F.MUTUM MUT 57 27/08/2001 167,93 0,64 -0,02 0,55 - - 1 1
493.                         DANDOTY TE DA PEC. A9721 18/02/1991 167,41 0,58 - - - - 3 2
494.                         HOSPEDEIRO DE BRAS. A4911 04/10/1989 163,72 0,57 - - - - 1 1
495.                         ULTIMATO DO CUMBE B2653 27/03/1988 162,65 0,55 - - - - 1 5
496.                         JAMPUR DA ZEB. A7947 07/09/1972 162,33 0,79 - - - - 2 15
497.                         ONICENTE UMB. EMGU 3048 22/09/1998 161,79 0,58 - - - - 1 2
498.                         CARROSSEL MMS 504 15/10/1997 161,36 0,61 - - - - 3 3
499.                         L.PEDRA FIV BADAJOS LLB 44 05/10/2003 159,13 0,65 - - - - 3 6
500.                         OPALA 3R DA B.MONTE B 515 19/06/1992 158,6 0,68 - - - - 2 3
501.                         C.A.CZAR TCA 249 09/07/2002 158,34 0,58 -0,06 0,39 - - 4 5
502.                         LORENZZO TE JFR 1526 10/06/1997 158,06 0,78 0,03 0,74 - - 1 17
503.                         NOBRE AGOR AGOR 285 16/04/2000 156,48 0,54 - - - - 1 1
504.                         ZEUS 3R B.MONTE LAC 182 11/12/1999 156,47 0,51 - - - - 1 1
505.                         K.S.V.IV LAXMI I SH A7848 13/10/1970 155,91 0,47 - - - - 1 1
506.                         CAMPEAO DA B.PASTOR ABP 303 29/06/2000 155,45 0,61 - - - - 1 1
507.                         NATAL K207 DA V.S. A7763 21/08/1983 155,22 0,43 - - - - 1 1
508.                         CACIQUE JO JOCM 537 24/05/2003 154,33 0,53 - - - - 1 1
509.                         OBOE DE BRAS. RRP 4217 01/09/1995 154,07 0,58 - - - - 1 2
510.                         UNANIME DA CAL. A4089 26/08/1983 153,74 0,52 -0,08 0,44 - - 1 1
511.                         KAIADO DO CARMO APAG 122 23/05/1997 152,37 0,7 0,06 0,61 - - 1 1
512.                         RIO DOCE DE BRAS. A3270 23/04/1977 151,71 0,45 0,03 0,38 - - 1 1
513.                         JARAGUA 3R DE UBER. B3692 30/10/1988 150,76 0,59 0,01 0,55 - - 2 3
514.                         FOLCLORE 6843 26/08/1976 150,06 0,53 - - - - 1 2
515.                         FARAO A7430 15/11/1985 147,64 0,55 - - - - 1 5
516.                         LUAR TE AGOR AGOR 233 25/10/1997 147,33 0,54 - - - - 1 2
517.                         EXCLUSIVO DA CACH.HD B6416 31/03/1994 146,22 0,56 - - - - 1 2
518.                         PINHO TE DO FUNDAO JRR 232 18/11/2001 145,67 0,57 - - - - 2 4
519.                         SAIM OCM OCM 3115 20/07/1996 145,43 0,61 0,06 0,55 - - 1 4
520.                         PIONEIRO A5823 12/12/1987 144,21 0,55 - - - - 1 1
521.                         HINDOSTAN IMP. 7098 14/08/1961 144 0,68 - - - - 1 1
522.                         FADO 3R DE UBER. A4896 22/04/1985 143,35 0,62 - - - - 4 3
523.                         MAHARASTRA TE JFR 1578 13/04/1998 140,46 0,67 - - - - 2 1
524.                         DEBATE DA B.PASTOR ABP 332 02/10/2001 139,94 0,66 - - - - 1 4
525.                         S.C. ZINCO FAIZAO B3566 20/08/1990 139,07 0,57 0,01 0,41 - - 3 3
526.                         HORIZONTE TE DE BRAS B1572 01/06/1989 138,97 0,71 - - - - 8 6
527.                         PILOTO RRRO 21 28/06/1993 137,8 0,69 -0,04 0,56 - - 2 19
528.                         S.C.DECRETO FAIZAO B6309 23/07/1994 137,57 0,64 - - -81,3 0,83 7 5
529.                         GAIOLAO DC 6852 23/10/1977 135,49 0,93 0,03 0,83 -52,69 0,54 77 21
530.                         ARTILHEIRO 8 30/06/1981 134,68 0,56 - 0,52 - - 1 4
531.                         LORD JUNIOR 321 B1025 22/11/1980 133,49 0,43 0,02 0,38 - - 1 2
532.                         OCEANICO TE BRAS. RRP 4187 13/07/1995 133,46 0,62 - - - - 1 4
533.                         C.A.GANDY TE B3401 23/02/1985 133,45 0,87 -0,15 0,76 22,81 0,51 33 26
534.                         GRIFFE 3R DE UBERABA A9572 23/04/1986 132,6 0,88 -0,05 0,7 13,83 0,09 25 15
535.                         RODEIO LFV 487 20/11/1997 132,29 0,49 - - - - 1 3
536.                         QUIPAPA UMBUZEIRO B1801 22/02/1978 132,2 0,73 -0,1 0,67 - - 1 8
537.                         OFUSCANTE TE BRAS. K1885 12/07/1995 131,97 0,56 - - - - 1 1
538.                         INTERVALO CAL K1557 04/12/1994 131,44 0,75 - - -26,23 0,29 15 7
539.                         NEBRI DA EPAMIG 1018 15/02/1991 131,32 0,34 - - - - 1 1
540.                         MARDUCK APOLO A   2 21/07/1964 130,55 0,37 0,01 0,33 - - 1 1
541.                         KRISHNA PABANI 8482 01/01/1901 130,37 0,42 -0,01 0,33 - - 1 1
542.                         GARAVIM DOS POCOES B4596 01/12/1994 128,85 0,58 - - - - 1 1
543.                         ORIENTE OCM OCM 2869 26/12/1993 128,82 0,56 - - - - 1 1
544.                         HELIACO X.A. LEAO 136 14/11/2000 128,64 0,6 - - - - 1 2
545.                         EXOTICO UMBUZEIRO B1823 25/09/1989 127,73 0,59 -0,03 0,53 - - 1 2
546.                         GALATICO KUBERA ACFG 998 05/03/2005 127,22 0,53 - - - - 1 1
547.                         PARAISO DA POTY VR VRPG 1040 16/06/1996 127,1 0,63 - - - - 1 1
548.                         C.A DOURADO DA ELD. B2967 09/03/1994 126,72 0,75 - - 12,73 0,83 9 8
549.                         LIBERO DE BRASILIA A6269 22/10/1972 126,67 0,53 -0,07 0,43 - - 3 3
550.                         VIDENTE DOS POCOES B3720 24/03/1987 126,4 0,59 0,14 0,46 - - 2 2
551.                         CAXANGA 3937 11/04/1963 124,9 0,74 - - - - 1 1
552.                         TESOURO DA POTY VR A3370 30/04/1980 124,62 0,5 - - - - 1 2
553.                         OBALUAE A.ESTIVA SQP 210 09/04/2001 124,52 0,66 -0,01 0,51 - - 2 5
554.                         GAMO DO CASSU RMCB 307 28/02/2002 124,27 0,46 - - - - 1 3
555.                         LINDO UMB. B1834 28/07/1995 124,01 0,61 - - - - 1 1
556.                         GALILEU DA SAO JOSE ANF 3840 23/05/2000 123,04 0,65 - - - - 2 4
557.                         AJAX 3R B.MONTE LAC 185 29/01/2000 122,01 0,59 - - - - 1 1
558.                         PATEK DE BRAS. A3271 03/05/1976 121,27 0,57 0,03 0,47 - - 2 3
559.                         INTEGRAL DA SUND. A1399 23/07/1971 119,98 0,59 - - - - 1 5
560.                         PRIMEIRO TE 4E ESR 132 05/11/2003 119,22 0,55 - - - - 1 1
561.                         SC HELIACO UACAI MJJR 821 24/04/1998 119,15 0,56 - - - - 2 6
562.                         IANK 3R DE UB. B 333 12/11/1987 118,82 0,7 - - 39,54 0,26 6 5
563.                         SHIYBHADRA POCOES A9540 11/12/1985 118,57 0,66 0,11 0,46 - - 2 2
564.                         FEBO DA POTY VR B1676 31/05/1987 118,45 0,53 - - - - 1 1
565.                         TP933 TP 933 01/01/1900 117,82 0,3 -0,06 0,29 - - 1 1
566.                         S.C.ABAETE FAIZAO B6310 09/08/1991 116,75 0,56 - - - - 3 4
567.                         CAMARARE C-116 B  33 25/12/1983 116,63 0,85 0,08 0,71 -152,01 0,32 27 13
568.                         ARCANJO DA EPAMIG FGVP 119 11/03/2000 116,41 0,54 - - - - 1 1
569.                         MESTRE DA MAR. B2501 24/06/1983 115,41 0,58 - - - - 1 2
570.                         BILHETE A6186 10/10/1971 113,21 0,59 0,02 0,46 - - 1 2
571.                         MINISTRO DA S.JOSE A9976 17/11/1986 112,11 0,55 - - - - 1 2
572.                         INTREPIDO DE BRAS. B4695 26/07/1990 110,18 0,71 - - 87,37 -0,16 7 7
573.                         SUDHANO A7155 12/12/1983 109,3 0,66 0,02 0,47 - - 2 3
574.                         K.SAKINA PREMA II A  22 25/02/1965 109,03 0,67 - - - - 1 7
575.                         FENIX 3R DE UBER. A4883 15/05/1985 108,84 0,74 - - - - 9 5
576.                         ROCAR ORVALHO V.ZON B5588 15/02/1994 107,49 0,76 - - -68,3 0,7 15 14
577.                         GALHO DA GAROA B5574 26/08/1993 107,37 0,5 0,02 0,35 - - 2 2
578.                         BIHARI DOS POCOES B4523 24/10/1989 107,11 0,52 - - - - 1 1
579.                         MAR.RELOGIO BAILE B1710 20/05/1984 106,58 0,83 - - -71,45 0,43 25 18
580.                         BURITI B 809 03/07/1981 106,34 0,55 -0,14 0,51 - - 2 2
581.                         JIMBO TE DOS POCOES APPG 609 08/03/1997 102,42 0,61 - - - - 2 2
582.                         OCIDENTE B 844 03/02/1984 102,25 0,55 -0,05 0,37 - - 4 4
583.                         FANTASTICO 3R UBER. A4897 06/08/1985 101,45 0,45 -0,01 0,4 - - 1 1
584.                         JUSTO A6750 18/10/1979 97,73 0,86 0,01 0,8 - - 2 16
585.                         HUMAITA 2122 B2125 13/12/1987 97,72 0,56 - 0,5 - - 1 1
586.                         BATACLAN A3390 02/09/1981 96,33 0,65 0,01 0,53 - - 2 5
587.                         ANTHAR FSN 1 09/01/1996 95,29 0,6 - - - - 2 8
588.                         EMULO DOS POCOES APPG 224 12/05/1992 95,27 0,86 - - -74,44 0,29 52 27
589.                         PUSHPANO B3550 10/11/1988 94,71 0,54 - - - - 2 2
590.                         CADILAC DE BELEM ABMB 39 09/01/2002 94,41 0,56 - - - - 1 1
591.                         IMPACTO 1485 28/12/1980 94,02 0,54 - - - - 1 1
592.                         EXPOENTE TE DRG 49 27/06/2003 93,74 0,65 - - - - 1 2
593.                         CAJU A8061 09/12/1966 91,21 0,74 -0,02 0,67 - - 2 8
594.                         TABLETE B3792 20/02/1989 90,8 0,43 - - - - 1 1
595. DONCOLIN DA POTY VR B3700 13/12/1985 90,48 0,86 -0,12 0,73 21,47 0,04 32 6
     
596.
CELEBRE DA POTY VR B3105 10/02/1984 88,08 0,66 -0,06 0,61 - - 2 4

597.
ALADIM OGM 91 10/11/2003 87,71 0,48 - - - - 1 1

598.
ROTEIRO A3302 15/07/1967 87,63 0,49 0,03 0,32 - - 1 1

599.
SERRANO DA POTY A3143 15/01/1979 86,94 0,66 -0,15 0,58 - - 2 2

600.
P. RAJNI A5970 22/04/1970 86,75 0,58 - - - - 3 4
07/05/2013 - SUMÁRIO ABCZ/UNESP 2013 - ORDENADO PELO PTA DOS TOUROS                                                                                                                                          
FONTE: http://issuu.com/revista_abcz/docs/sumariopmgz_leite2013

ARTIGOS TÉCNICOS

MARCADORES MOLECULARES

Os avanços na área de genética molecular possibilitam novas abordagens para o melhoramento animal, permitindo acelerar o ganho genético. Utilizando genotipagem baseada em DNA, novas variantes genéticas para as proteínas do leite foram identificadas e os mecanismos de regulação da expressão dos genes das lacto-proteínas foram descobertos.

As principais proteínas do leite são as caseínas, albuminas e globulinas. As caseínas são as proteínas que por ação do coalho, ou dos ácidos, produzem uma massa coagulada que, depois de prensada, salgada e amadurecida, é transformada em queijo. As proteínas mais diretamente envolvidas na formação do queijo são as caseínas e globulinas. Existem quatro formas de caseínas (alfa S1, alfa S2, beta e kappa). Estudos moleculares identificaram seis alelos para a kappa caseína (A, B, C, E, F e G), sendo que vários trabalhos na literatura reportam que o alelo B está associado a uma maior capacidade de coagulação do leite, resultando num aumento do rendimento na produção de queijo.

A beta-lactoglobulina é uma proteína encontrada no soro do leite que também está envolvida no processo de coagulação do leite. Os alelos mais frequentemente encontrados em rebanhos leiteiros são o A e o B, sendo que este último está associado com maiores teores de caseínas no leite e, portanto, maior produção de queijo. Dessa forma, animais que possuam em sua constituição genética os alelos B para kappa caseína e lacto-globulina irão produzir um leite com maior capacidade de coagulação e teor de caseínas. Os efeitos destes genes são aditivos. Consequentemente, animais que possuam o alelo B para ambos os genes produzirão um leite com maior rendimento na produção de queijo.

O Complexo de Má Formação Vertebral (CVM), a Deficiência Leucocitária Bovina (BLAD) e a Deficiência de Uridina Monofosfato Sintetase (DUMPS) são doenças genéticas, presentes em populações bovinas de origem europeia, que são caracterizadas como autossômicas recessivas, ou seja, são letais quando o alelo contendo a mutação está presente em homozigose. Conhecendo a base molecular dessas doenças, é possível identificar seus portadores por meio de exames de DNA. Com essa informação se pode evitar a disseminação desses genes indesejáveis na população e as consequentes perdas na produtividade dos rebanhos. Sabendo que os rebanhos zebuínos atuais podem possuir alelos remanescentes de gado europeu, resultantes de cruzamentos absorventes que tenham acontecido na época de sua introdução no Brasil, a Embrapa decidiu avaliar o DNA de todos os touros participantes do teste de progênie do Gir Leiteiro, em teste ou provados. Felizmente, nenhum touro foi diagnosticado ser portador dos alelos que indicam a presença destas doenças, ou seja, a indicação é que a população esteja livre desses alelos. De qualquer forma, com o objetivo de monitoramento da população e para evitar qualquer possibilidade de introdução desses genes indesejáveis na população zebuína brasileira, os exames para essas doenças passarão a ser feitos rotineiramente nos touros candidatos ao programa de teste de progênie do Gir Leiteiro.

FONTE: http://www.cnpgl.embrapa.br/nova/informacoes/melhoramento/Gir/gir2013.pdf

PROGRAMA NACIONAL DE MELHORAMENTO DO GIR LEITEIRO: INTERPRETAÇÃO DOS RESULTADOS DO TESTE DE PROGÊNIE ABCGIL EMBRAPA 2013.

PTA é a capacidade prevista de transmissão, sendo uma medida do desempenho esperado das filhas do touro em relação à média genética dos rebanhos. Assim, por exemplo, uma PTA de 500 kg para produção de leite significa que, se o touro for usado numa população com nível genético igual ao usado para avaliá-lo, cada filha produzirá em média 500 kg por lactação a mais do que a média do rebanho. Considerando-se dois touros, um com PTA de 500 kg e outro com –100 kg, espera-se que, em acasalamentos ao acaso, as filhas do primeiro touro produzam em média 600 kg a mais do que as filhas do segundo touro.

CONFIABILIDADE é uma medida de associação entre o valor genético previsto de um animal e seu valor genético real. Quanto maior for a confiabilidade, maior é a confiança que se deve depositar no valor genético previsto do animal. O valor da confiabilidade depende da quantidade de informação usada para avaliar o animal, incluindo dados do próprio indivíduo, de suas filhas e de outros parentes, e da distribuição dessas informações em diversos ambientes ou rebanhos. Além disso, o valor da herdabilidade da característica contribui para o aumento da confiabilidade.

STA é a PTA padronizada das características de conformação e manejo. A STA permite que as características sejam comparadas, mesmo que tenham sido medidas em unidades diferentes, conforme já explicado. Dessa forma o criador pode avaliar em conjunto o que o touro pode melhorar, se acasalado com vacas médias de seu rebanho.

ANÁLISE DE DNA PARA OS GENES DA KAPPA CASEÍNA E DA BETA LACTO-GLOBULINA

O DNA da maioria dos touros participantes do teste de progênie foi genotipado visando determinar os alelos para os genes da kappa caseína e da beta lacto-globulina.

As seguintes denominações foram utilizadas:

AA = ausência do alelo B;

AB = presença de uma cópia do alelo B;

BB = presença de duas cópias do alelo B; e

NG = touro não-genotipado.

Se o touro possuir uma cópia do alelo B (genótipo AB), significa que ele poderá transmitir este alelo, em média, para 50% de suas progênies. Se o touro possuir duas cópias do alelo B (genótipo BB), significa que ele irá transmitir este alelo para 100% de suas progênies.

COEFICIENTE DE PARENTESCO MÉDIO

O coeficiente de parentesco médio, ou simplesmente parentesco médio, representa a probabilidade de que um alelo escolhido aleatoriamente na população pertença a esse indivíduo. Os valores aqui indicados tentam representar o parentesco médio de cada touro dentro da população atual de animais puros da raça Gir. Os cálculos foram realizados usando-se a genealogia de todos os touros do teste de progênie e de todas as fêmeas nascidas a partir do ano de 2005.

Somente estão publicados os coeficientes dos animais que tinham em sua genealogia informação acima do equivalente a três gerações completas. A utilidade dessa informação está na correta identificação de quais seriam os animais que podem ser considerados como linhagens alternativas para a raça, que seriam aqueles com menores coeficientes de parentesco.

Deve-se estimular o uso de touros com bom potencial genético para melhoramento das características de interesse, e que, ao mesmo tempo, tenham menor parentesco médio na população, pois esses animais podem contribuir para a preservação da diversidade genética na raça, evitando futuras dificuldades para se prevenir aumentos da endogamia na população.

FONTE: http://www.cnpgl.embrapa.br/nova/informacoes/melhoramento/Gir/gir2013.pdf



Gir Leiteiro

Fazenda Estrela do Sul - Nova Módica - MG - Desde 1951.

04/05/2012
RANKING ABCGIL/EMBRAPA 2012
SUMÁRIO DE TOUROS DO PROGRAMA NACIONAL DE MELHORAMENTO DO GIR LEITEIRO - PNMGL - Teste de Progênie da ABCGIL/EMBRAPA 2012. Veja aqui a lista dos atuais lideres:

1.   CA Sansão – KCA 472 – PTA Leite: 643,9 kg - (Pai: Everest)

2.   Urânio TE da Silvânia – PTA Leite: 527,3 kg - (Pai: Sansão)

3.   Jaguar TE do Gavião – PTA Leite: 511,5 kg - (Pai: SC Uaçaí Jaguar)

4.   Búzios TE de Kubera - PTA Leite: 487,5 kg- (Pai: Sansão)

5.   Barbante TE de Kubera – PTA Leite: 479,8 kg (Pai: Bem Feitor)

6.   Eliel TE de Kubera - PTA Leite: 453,9 kg (Pai: CA Everest)

7.   CA Coronel - PTA Leite: 441,1 kg (Pai: Sansão)

8.   Calibre TE de Brasília – PTA Leite: 439,2 kg (Pai: Fantoche de Brasília)

9.   Belur TE de Kubera - PTA Leite:  431,4 kg (Pai: Sansão)

10. Bagdá TE de Brasília - PTA Leite: 429,4 kg - (Pai: Everest)                                                                    

11. Casper TE Kubera - PTA Leite: 528,4 kg (Pai: Sansão)                                                             

12. Modelo TE de Brasília – PTA Leite: 415,9 kg (Pai: Caju de Brasília)                                             

13. Supra Sumo TE de Brasilia – PTA Leite: 412,1 Kg (Pai: Embaixador de Brasília)                              

14. Puno de Brasília – PTA Leite: 390,5 kg (Pai: Caju de Brasília)                                                       

15. Vaidoso da Silvânia – PTA Leite: 388,2 kg (Pai: Bem Feitor)                                                       

16. Coliseu TE da Silvânia - PTA Leite: 377,6 kg (Pai:  Everest)                                                      

17. Pioneiro da Cal - PTA Leite: 360,1 kg (Pai: Bem Feitor)                                                                

18. Aliado Astro -  PTA Leite: 359,9 Kg (Pai: Astro TE do Gavião)                                                     

19. Parintins TE Benfeitor Cal - PTA Leite de 352,5 Kg (Pai: Bem Feitor)                                             

20. Delegado - PTA Leite: 343,9 Kg (Pai: Sansão)                                                                              

21. Astro TE do Gavião - PTA Leite: 337,5 Kg (Pai: Caju de Brasília)                                                   

22. Meteoro de Brasília – PTA Leite: 322,6 kg (Pai: Rajastan)                                                              

23. Hebreu S. Edwiges - PTA Leite: 318,4 kg (Pai: Everest)                                                                

24. CA Guri ST TE - PTA Leite: 310 kg (Pai: Impressor de Brasília)

10o SUMÁRIO DE TOUROS ABCZ/UNESP DA RAÇA GIR - 2012                                APTIDÃO LEITEIRA

        PRODUÇÃO
CLASSIFICAÇÃO        NOME RG NASC LEITE (kg) AC Gordura (kg) AC Persistência (kg) Pico (kg) FILHAS REBANHOS
1 C.A.SANSAO KCA 472 10/03/1996 1062,75 0,98 0,09 0,91 121,22 2,95 634 176
2 BRASAO TE KUBERA ACFG 217 16/09/2000 913,5 0,68 -0,01 0,56 - - 3 3
3 RADAR DOS POCOES A7368 15/04/1984 847,9 0,96 0,14 0,8 104,49 2,08 160 57
4 URANIO TE SILVANIA EFC 408 02/04/1999 798,33 0,84 - 0,56 47,17 1,18 29 17
5 OXALUFA TE DE BRAS. RRP 4194 23/07/1995 781,28 0,68 -0,17 0,56 52,55 1,29 6 6
6 BARBANTE TE KUBERA ACFG 222 26/09/2000 772,61 0,86 -0,11 0,71 -31,2 2,02 31 20
7 EMBAIXADOR DE BRAS. A9552 13/05/1986 734,44 0,85 -0,16 0,68 61,53 1,15 20 12
8 FEITOR TE DE BRAS. B3853 09/12/1987 713,08 0,87 -0,13 0,85 - - 38 4
9 ATLANTICO TE EFC 500 14/06/2001 709,36 0,82 0,06 0,57 58,47 1,59 23 18
10 NOBRE TE CAL CAL 4397 04/04/1998 674,75 0,96 -0,23 0,84 117,87 1,89 202 82
11 BORIS TE DE BRAS. RRP 5224 29/09/2002 669,28 0,75 -0,16 0,66 97,32 1,4 13 6
12 CAJU DE BRAS. B  58 02/09/1984 660,08 0,97 0,11 0,91 17,51 1,61 205 73
13 BAGDA TE DE BRAS. RRP 5221 27/09/2002 644,71 0,76 -0,16 0,63 93,98 1,85 14 9
14 FANTOCHE DE BRAS. A9658 05/11/1987 643,62 0,82 -0,18 0,69 -25,42 1,16 21 17
15 JAGUAR TE DO GAVIAO GAV 291 22/03/1999 641,58 0,78 -0,01 0,57 76,88 2,28 19 15
16 MODELO TE DE BRAS. B5213 03/02/1993 637,33 0,95 -0,07 0,83 44,6 2,06 199 97
17 C.A.PALADINO IN B5559 09/04/1993 627,47 0,97 -0,08 0,87 135,51 1,22 274 98
18 VALE OURO DE BRAS. A6796 26/08/1981 624,21 0,96 0,1 0,9 65,68 0,86 104 42
19 LIBERO TE DE BRAS. B5549 10/12/1992 623,98 0,71 0,01 0,64 - - 3 3
20 SOBERANO DA SILVANIA EFC 333 13/09/1997 623,54 0,71 - - 6,06 1,27 6 5
21 HERDEIRO DE BRAS. B 639 18/04/1989 622,81 0,89 0,16 0,72 53,48 1,47 47 30
22 PIONEIRO B.FEIT. CAL CAL 4762 27/02/2000 619,7 0,82 -0,02 0,7 55,25 2,01 26 19
23 VAMPIRO DA EPAMIG FGVP 72 04/11/1998 618,86 0,71 -0,04 0,62 61,65 0,87 5 3
24 FABULOSO DE BRAS. A9659 07/12/1987 617,85 0,86 -0,11 0,69 66,86 0,91 31 17
25 HEBREU S. EDWIGES RIG 126 25/05/2001 613,44 0,75 - - -24,2 1,62 10 4
26 XIATO DA EPAMIG FGVP 82 06/01/1999 610,39 0,83 0,03 0,58 58,75 1,67 26 7
27 NAGPUR TE DA CAL CAL 4511 20/08/1998 606,65 0,7 - - 67,88 1,65 5 3
28 NEON TE PATI CAL CAL 4544 28/10/1998 605,12 0,74 -0,22 0,65 - - 10 4
29 FB MACUCO B6304 17/06/1992 602,61 0,76 -0,06 0,68 -14,81 1,28 9 6
30 GUARDIAO TE GAVIAO GAV 164 15/09/1996 592,23 0,85 0,07 0,56 21,98 0,95 36 20
31 JARRO DE OURO CAL CAL 4106 19/09/1995 590,34 0,88 -0,09 0,74 70,87 0,95 46 36
32 BARBARO TE KUBERA ACFG 226 28/09/2000 583,67 0,7 -0,1 0,59 -21,21 1,12 3 4
33 EBANO DE BRAS. A9551 12/02/1986 580,9 0,87 0,08 0,73 34,23 1,74 22 14
34 C.A.EVEREST B 805 23/05/1983 577,35 0,98 -0,12 0,93 49,11 1,59 331 87
35 TEATRO DA SILVANIA EFC 383 05/10/1998 572,98 0,96 -0,1 0,71 -24,52 1,78 244 93
36 ELIEL TE KUBERA ACFG 662 24/02/2003 571,95 0,71 - - -0,32 1,51 6 6
37 SUPRA-SUMO DE BRAS. RRP 4718 19/06/1998 549,53 0,67 - - 40,79 1,59 4 3
38 ORIGINAL TE DE BRAS. RRP 4223 04/09/1995 549,34 0,74 - 0,54 -1,22 0,85 8 6
39 COLISEU TE DA SIL. EFC 588 29/04/2003 548,29 0,7 -0,05 0,58 24,89 1,42 5 4
40 BEM FEITOR RAPOSO A7481 01/03/1987 539,37 0,99 -0,07 0,95 9,65 1,34 892 194
41 DEVON KUBERA ACFG 425 03/02/2002 528,97 0,74 -0,13 0,54 -37,18 1,02 16 4
42 BAZUAH TE KUBERA ACFG 233 03/10/2000 520,01 0,85 -0,13 0,64 -6,26 1,13 39 20
43 PAIOL TE CAL CAL 4860 11/07/2000 519,4 0,75 -0,17 0,62 89,73 1,57 13 4
44 NAPOLITANO TE DA CAL CAL 4406 16/04/1998 516,93 0,83 -0,16 0,67 56,58 1,59 28 22
45 VALEOURO TE SILVANIA EFC 464 30/09/2000 513,74 0,84 0,04 0,7 -2,05 1,76 20 12
46 AZEITEIRO A2986 31/01/1981 510,45 0,79 -0,09 0,67 - - 11 6
47 ELATOR TE PATI CAL B4659 17/02/1990 502,44 0,87 -0,1 0,77 -4,8 1,77 24 9
48 MACULELE TE DE BRAS. B5044 05/11/1993 496,24 0,77 - - 58,49 0,71 17 4
49 DEBATE DA PEC. B6303 19/03/1992 495,44 0,83 0,05 0,57 45,52 1,31 25 13
50 MITO TE BRASILIA B5212 31/01/1993 492,66 0,82 -0,01 0,76 -22,1 1,4 15 12
51 C.A.AVIAO TE KCA 888 12/01/2001 491,64 0,72 0,02 0,67 23,64 1,67 7 4
52 UDO DE BRAS. A6795 03/04/1980 489,98 0,88 -0,1 0,77 -18,73 0,99 16 12
53 DADANIYO DOS POCOES B3335 27/01/1991 489,18 0,74 - - - - 9 4
54 RECITAL TE CAL CAL 5277 25/03/2002 487,74 0,76 -0,17 0,67 11,02 0,78 7 7
55 ONASSIS DE BRAS. A6370 15/05/1975 482,63 0,86 -0,14 0,77 -14,98 0,72 16 11
56 OHIO DE BRAS. RRP 4307 26/12/1995 479,91 0,7 -0,01 0,54 4,12 1,06 5 5
57 ASSUNTO S.HUMBERTO JFSA 482 30/09/1998 477,81 0,73 -0,16 0,69 -5,3 0,25 7 3
58 PAPIRO B.FEITOR CAL CAL 4759 21/02/2000 463,88 0,69 -0,05 0,57 -28,56 1,23 5 4
59 TRIBUTO DE BRAS. RRP 4864 31/08/1999 463,8 0,78 0,02 0,59 84,11 0,58 16 13
60 METEORO DE BRAS. B5226 14/06/1993 463,31 0,97 -0,34 0,84 55,54 1,68 301 107
61 ASKAY DAB TE DAB 6 20/08/1997 462,54 0,76 -0,1 0,59 13,34 1,45 12 8
62 ROCAR LAGEADO V.OURO B5530 01/03/1991 460,89 0,74 -0,01 0,59 - - 7 3
63 CA UNIVERSO TE KCA 633 17/07/1998 454,9 0,75 0,01 0,63 65,72 1,42 11 8
64 MARCANTE PATI CAL CAL 4332 17/10/1997 453,17 0,9 -0,15 0,72 56,98 1 64 44
65 ENCANTADO TE CRUZ. B2585 03/04/1994 452,76 0,81 0,08 0,69 15,98 0,49 23 13
66 IMPRESSOR DE BRAS. B4692 16/12/1990 450,73 0,96 -0,13 0,85 46,21 1,26 197 87
67 C.A.GURI ST TE B4812 09/04/1997 450,2 0,91 -0,07 0,74 41,06 1,37 81 53
68 GALAXI TE DO GAVIAO GAV 171 06/11/1996 449,34 0,79 -0,16 0,59 63,34 1,23 17 15
69 CENARIO TE EFC 586 26/04/2003 446,56 0,7 - - 34,48 1,43 7 3
70 PARINTINS TE B.F.CAL CAL 4918 03/09/2000 445,36 0,77 -0,07 0,66 10,49 1,16 11 9
71 S.C.UACAI JAGUAR B4010 31/03/1987 437,94 0,88 -0,05 0,74 56,54 0,81 35 24
72 ASTRO TE DO GAVIAO GAV 154 28/07/1996 436,77 0,72 -0,02 0,57 70,08 0,99 8 6
73 GANGSTER DE BRAS. A9686 23/01/1988 434,71 0,78 -0,07 0,64 7,35 0,82 10 8
74 GRADUADO DE BRAS. A9685 20/03/1988 426,56 0,85 -0,12 0,73 -28,25 1,12 25 15
75 PACU DE BRAS. A6765 23/11/1976 424,76 0,76 0,02 0,62 - - 4 4
76 HUSEN DOS POCOES APPG 474 11/06/1995 422,36 0,81 0,06 0,52 -12,04 1,02 19 8
77 CADARSO C-054 B  32 24/07/1983 422,08 0,97 -0,11 0,91 34,51 0,84 221 70
79 GOLD TE DO GAVIAO GAV 155 29/07/1996 420,27 0,75 0,01 0,59 80,42 0,85 14 8
80 EFALC PARAISO CAJU B6467 03/04/1995 413,82 0,93 0,02 0,74 -38,4 1,52 95 53
81 RAJKOT DE BRAS. RRP 4581 17/07/1997 413,29 0,87 -0,04 0,71 77,01 0,88 41 31
82 JACARE DE BRAS. B3381 17/09/1991 412,82 0,82 -0,12 0,71 97,46 0,63 13 8
83 DALTON TE PATI CAL B5003 27/03/1989 407,85 0,94 -0,02 0,86 26,97 0,71 94 47
84 PATI DA CAL A6772 04/08/1978 401,48 0,9 -0,15 0,81 -1,9 1,05 25 15
85 INDIANO 3R DE UBER. B4705 11/04/1987 401,36 0,72 -0,09 0,5 61 0,95 6 3
86 LACTEO TE CAL CAL 4180 14/09/1996 398,8 0,84 0,13 0,7 1,57 1,44 27 12
87 MAR.AZ URUTU B1734 29/08/1991 397,79 0,88 0,02 0,51 -73,34 0,97 55 30
88 ESTILO DE BRAS. B4601 13/03/1986 394,83 0,77 -0,01 0,62 40,14 0,91 9 6
89 HEROI DALTON CAL B4754 26/04/1993 391,4 0,8 -0,02 0,69 10,77 0,88 17 13
90 C.A.QUERO-QUERO B6409 23/04/1994 384,12 0,8 -0,01 0,76 -4,09 1,1 17 4
91 BREQUE DA EPAMIG FGVP 183 18/05/2001 383,4 0,72 - - 1,51 0,78 7 3
92 PODEROSO B.FEIT.CAL CAL 4709 17/11/1999 378,6 0,73 -0,12 0,65 -7,47 1,53 8 6
93 SARON TE DO GAVIAO GAV 244 27/03/1998 376,42 0,7 - - 44,41 0,74 5 4
94 SIMBOLO DE BRAS. RRP 4677 15/03/1998 367,2 0,72 -0,05 0,54 51,65 0,29 9 3
95 C.A.OSCAR IN B8100 24/08/1992 366,44 0,82 0,02 0,78 37,81 1,43 27 9

3 de dezembro de 2012

Na morte de Jaguar, uma homenagem às suas filhas

Uberaba (MG) – Morre aos 13 anos de idade o touro Jaguar TE do Gavião (Uaçaí Jaguar X Umidade da Cal). A morte foi no dia 11 de dezembro de 2012. Touro é cria de Carlos Caldeira Brant e pertencia ao seu criador em condomínio com Eduardo da Costa, que o comprou 50% do animal em noite memorável durante a Expozebu de 2009, em Uberaba.Naquela histórica madrugada, 8 de maio de 2009, que acabou se transformando numa grande festa, o criador Eduardo da Costa, que não estava no recinto, comprou por telefone, 50% do até então touro mais caro da raça gir por R$ 660 mil. Até aquele dia, Eduardo da Costa ainda não era criador de gir leiteiro e Jaguar era o 2º do ranking. Veja ao final dessa matéria o clip do remate de Jaguar, feito pelo jornalista Rosimar Silva. Jaguar Te do Gavião, neto do grande Jaguar “Velho”, nasceu no dia 22 de março de 1999, na fazenda Gavião, de Carlos Caldeira Brant, em São Pedro do Suaçuí (MG), uma minúscula cidade mineira distante 300 km de Belo Horizonte e que em 2010 tinha pouco mais de 5 mil habitantes. Uma das Formas de homenagear o touro é mostrar o desempenho de sua progênie. Jaguar possui varias filhas top no gir leiteiro...

FONTE: http://portaldogir.com/site/destaques.php?tla=2&cod=1986

12 de dezembro de 2012

Pecuária de leite perde Jaguar TE do Gavião

A pecuária nacional perdeu em 11 de dezembro de 2012, o grande Jaguar TE do Gavião, um dos mais importantes touros de toda a história do Gir Leiteiro. Raçador de destaque, que integrou a bateria da CRV Lagoa. Foram 13 anos e sete meses de uma trajetória sublime, acumulando títulos, recorde de valorização e recordes de suas filhas (nacionais e internacionais).
Touro de Destaque do Sumário PNMGL - ABCGIL/EMBRAPA, Jaguar sempre esteve entre os primeiros do ranking para PTA Leite, e, nos últimos anos, fez as recordistas de produção e grandes campeãs Sampa, Iname, Mitra, Índia, entre inúmeras outras, e, mais recentemente, a Grande Campeã Inércia FIV F Mutum.
Atual 3º colocado no Ranking PNMGL, com PTA de 511,5 kg de leite e 87% de confiabilidade, melhorador de úberes e avaliação linear espetacular, Jaguar é o atual líder absoluto da biotecnologia de FIV no Brasil e em países que utilizam a genética de sêmen sexado de fêmea do Gir Leiteiro, tanto para acasalamentos com fêmeas da raça, como holandesas, além de cruzamentos para obtenção do melhor Girolando.

Jaguar destacou também no Girolando, com sua filha recordista absoluta Vaca Jovem ½, BB Milk Nugget, dentre várias outras doadoras de destaque ¼ e ½. Era de propriedade de Carlos Roberto Caldeira Brant, também seu criador, e de Eduardo da Costa a partir de 08 de maio de 2009, quando 50% das cotas foram comercializadas em Uberaba (MG). Temperamento manso e fertilidade são as marcas registradas que Jaguar deixa para a pecuária de leite. "Jaguar é unanimidade na atualidade como o touro mais importante do Gir Leiteiro em excelência em sistema mamário e produção de leite em sua progênie. Suas filhas são equilibradas em estatura, harmonia de conjunto e excelente pigmentação, úberes sensacionais, com correção de tetos quanto a comprimento e diâmetro, e sustentação forte através dos ligamentos anterior e central", destaca Tatiane Tetzner, gerente de produto Leite da CRV Lagoa. "Jaguar se despede, mas fica todo o seu legado, pois a sua genética continuará contribuindo para a evolução do Gir Leiteiro e do Girolando, uma vez que a CRV Lagoa continuará comercializando sêmen convencional e sexado de fêmea. Jaguar será lembrado para sempre pela equipe da Central, pelos seus proprietários, pelos criadores e selecionadores, produtores de leite e pessoas que o conheceram e tiveram a oportunidade de convívio, pois foi um animal sem igual, manso, amigo, cativante, e, com o seu olhar, expressava bondade e sempre pedindo um carinho, um afago a quem o visitasse em seu piquete", completa a gerente.

FONTE: http://www.milkpoint.com.br/anuncie/novidades-dos-parceiros/pecuaria-de-leite-perde-jaguar-te-do-gaviao-81767n.aspx

25 de outubro de 2011

MORRE C.A. SANSÃO

O reprodutor da raça Gir Leiteiro C.A. Sansão, raçador que integra a bateria da central de genética CRV Lagoa, faleceu nesta sexta-feira, 21. O exemplar foi hexacampeão do ranking de touros da ABCGIL/Embrapa (2005, 2006, 2007, 2008, 2010 e 2011) e tetracampeão do Sumário ABCZ/UNESP. O reprodutor, de propriedade de Joaquim José da Costa Noronha (Kinkão), nasceu em 10 de março de 1996, na Fazenda Terra Vermelha. CA Sansão foi o primeiro e único touro Gir Leiteiro que conquistou o troféu Palheta de Ouro, título concedido pela CRV Lagoa em agosto, quando a Central completou 40 anos. O troféu é oferecido aos reprodutores que atingem a marca de 250 mil doses produzidas. A empresa continuará comercializando sêmen convencional e sexado de fêmea do reprodutor.

FONTE: http://www.mercadodogado.com.br/ver_noticia.php?not_codigo=48&titulo=Morre%20C.A.%20Sans%C3%A3o

07/05/2011


RANKING ABCGIL/EMBRAPA 2011


SUMÁRIO DE TOUROS DO PROGRAMA NACIONAL DE MELHORAMENTO DO GIR LEITEIRO - PNMGL - Teste de Progênie da ABCGIL/EMBRAPA 2011. Veja aqui a lista dos atuais lideres:


1. CA Sansão – PTA Leite de 681,9 kg (Pai: Everest)

2. Urânio TE da Silvania - PTA Leite de 648,7kg (Pai: Sansão)

3. Barbante TE Kubera -  PTA Leite de 597,5 kg (Pai: Bem Feitor)

4. Jaguar TE do Gavião – PTA Leite de 574,0 Kg (Pai: SC Uaçaí Jaguar)

6. Vaidoso da Silvânia - PTA Leite de 515,4 kg (Pai: Bem Feitor)

5. Casper TE Kubera - PTA Leite de 528,4 kg (Pai: Sansão)

8. Parintins TE Benfeitor Cal - PTA Leite de 507,5 Kg (Pai: Bem Feitor)

7. Pioneiro da Cal - PTA Leite de 508,8 Kg (Pai: Bem Feitor)

10.Belur TE Kubera – PTA Leite de 471,0 Kg (Pai: Sansão)

9. Supra Sumo TE de Brasilia – PTA Leite de 475,8 Kg (Pai: Embaixador de Brasília)


Sumário de Touros Gir Leiteiro ABCGIL/EMBRAPA - ABCZ/UNESP 2011
07/05/2011
RANKING ABCGIL/EMBRAPA 2011
SUMÁRIO DE TOUROS DO PROGRAMA NACIONAL DE MELHORAMENTO DO GIR LEITEIRO - PNMGL - Teste de Progênie da ABCGIL/EMBRAPA 2011. Veja aqui a lista dos atuais lideres:

1. CA Sansão – PTA Leite de 681,9 kg (Pai: Everest)
2. Urânio TE da Silvania - PTA Leite de 648,7kg (Pai: Sansão)
3. Barbante TE Kubera - PTA Leite de 597,5 kg (Pai: Bem Feitor)
4. Jaguar TE do Gavião – PTA Leite de 574,0 Kg (Pai: SC Uaçaí Jaguar)
5. Casper TE Kubera - PTA Leite de 528,4 kg (Pai: Sansão)
6. Vaidoso da Silvânia - PTA Leite de 515,4 kg (Pai: Bem Feitor)
7. Pioneiro da Cal - PTA Leite de 508,8 Kg (Pai: Bem Feitor)
8. Parintins TE Benfeitor Cal - PTA Leite de 507,5 Kg (Pai: Bem Feitor)
9. Supra Sumo TE de Brasilia – PTA Leite de 475,8 Kg (Pai: Embaixador de Brasília)
10.Belur TE Kubera – PTA Leite de 471,0 Kg (Pai: Sansão)

PROGRAMA NACIONAL DE MELHORAMENTO DO GIR LEITEIRO – PNMGL - 2011
Class... RGD............  Nome........................................... PTA Leite... Rel. Leite

1.......... KCA472 ..... CA SANSAO ..................................... 681.9 .... 0.93
2 ......... EFC408 ...... URANIO TE DA SILVANIA ...................... 648.7 .... 0.90
3 ......... ACFG222 .... BARBANTE TE DE KUBERA .................... 597.5 .... 0.90
4 ......... GAV291 ..... JAGUAR TE DO GAVIAO ....................... 574.0 .... 0.86
5 ......... ACFG288 .... CASPER TE DE KUBERA ....................... 528.4 .... 0.81
6 ......... EFC441 ...... VAIDOSO DA SILVANIA ........................ 515.4 .... 0.84
7 ......... CAL4762 .... PIONEIRO DA CAL ............................. 508.8 .... 0.85
8 ......... CAL4918 .... PARINTINS TE BENFEITOR CAL .............. 507.5 .... 0.87
9 ......... RRP4718 .... SUPRA SUMO TE DE BRASILIA ............... 475.8 .... 0.84
10 ....... ACFG231 ..... BELUR TE DE KUBERA ........................ 471.0 .... 0.80
11........ B5226 ........ METEORO DE BRASILIA ...................... 459.8 .... 0.88
12........ ACFG209 .... BUZIOS TE DE KUBERA ....................... 458.5 .... 0.81
13........ CAL4397 ......NOBRE DA CAL ............................... 432.8 .... 0.92
14........ GAV154 .......ASTRO TE DO GAVIAO ....................... 426.3 .... 0.86
15........ RRP4464 ..... PUNO DE BRASILIA ........................... 418.4 .... 0.87
16........ RIG126 ....... HEBREU S. EDWIGENS ....................... 417.1 .... 0.84
17........ HCP102 ....... ALIADO ASTRO .............................. 406.6 .... 0.83
18........ RRP4864 ..... TRIBUTO DE BRASILIA ....................... 404.4 .... 0.86
19........ B5213 ......... MODELO TE DE BRASILIA ................... 402.1 .... 0.88
20........ KCA649 ....... CA URANDI ................................... 379.2 .... 0.82
21........ B4812 ......... CA GURI ST TE .............................. 368.9 .... 0.87
22........ KCA830 ....... CA XERIFE TE ................................ 368.3 .... 0.87
23........ APPG801 ..... MAJOR TE DOS POÇÕES .................... 357.7 .... 0.85
24........ EFC464 ....... VALE OURO DA SILVANIA ................... 344.7 .... 0.88
25........ RRP4194 ..... OXALUFA TE DE BRASÍLIA .................. 343.0 .... 0.84

O sumário da Embrapa sobre a divulgação do 19º grupo de touros avaliados pelo PNMGL trouxe o touro Casper TE Kubera, filho de Sansão, na frente com uma PT de 528,4 quilos de leite.

07/05/2011 - Uberaba (MG) - SUMÁRIO DE TOUROS ABCZ/UNESP 2011.
CA Sansão não perde o trono. Mais uma vez o touro da Fazenda Terra Vermelha, de Joaquim José da Costa Noronha, o Kinkão, lidera os dois sumários da raça gir. No sumário da ABCZ/Unesp, divulgado na Expozebu, Sansão é o líder com PT de 923,09 quilos de leite e em segundo lugar está Brasão TE Kubera, Filho de CA Sansão, com PT de 881,51 (somente 3 filhas avaliadas).
FONTE: http://www.portaldogir.com/site/noticias.php?tla=2&cod=1098

SUMÁRIO DE TOUROS ABCZ/UNESP 2011.

1. CA SANSÃO – KCA 472 – N° Filhas: 238 - PTA Leite: 923,1 kg – AC Leite: 0,96
2. BRASÃO TE DE KUBERA – ACFG 217 - N° Filhas: 3 - PTA Leite: 881,5 kg – AC Leite: 0,66
3. RADAR DOS POÇÕES – A 7368- N° Filhas: 59 - PTA Leite: 758,4 kg – AC Leite: 0,91
4. URÂNIO TE DA SILVÂNIA – EFC408 - N° Filhas: 21 - PTA Leite:753,2kg – AC Leite: 0,80
5. BARBANTE TE KUBERA – ACFG 222 - N° Filhas: 22 - PTA Leite: 718,6 kg – AC Leite: 0,83

PNMGL - RANKING ABCGIL/EMBRAPA 2010

Sansão na liderança do SUMÁRIO DE TOUROS DO PROGRAMA NACIONAL DE MELHORAMENTO DO GIR LEITEIRO - Teste de Progênie da ABCGIL/EMBRAPA 2010. Veja aqui a lista dos dez atuais lideres:

1. CA Sansão – 583,9 kg (Pai: Everest)
2. Vaidoso da Silvânia – 579,8 kg (Pai: Bem Feitor)
3. Urânio TE da Silvânia – 561,3 kg (Pai: Sansão)
4. Jaguar TE do Gavião – 468,9 kg (Pai: SC Uaçaí Jaguar)
5. Parintins TE Benfeitor CAL – 439,3 kg (Pai: Bem Feitor)
6. Pioneiro da Cal – 426,9 kg (Pai: Bem Feitor)
7. Búzios TE de Kubera – 422,5 kg (Pai: Sansão)
8. Meteoro de Brasília – 395,3 kg (Pai: Rajastan)
9. Barbante TE de Kubera – 391,3 kg (Pai: Bem Feitor)
10. Puno de Brasília – 381,2 kg (Pai: Caju de Brasília)

Uberaba (MG) – CA Sansão volta à liderança do ranking do sumário de touros do PNMGL - ABCGIL/EMBRAPA. Resultado saiu nesta manhã de 05/05/2010, quarta-feira, na sede da ABCZ, em Uberaba, durante a divulgação do resultado do 18º grupo de touros, em que Parintis TE Bem Feitor Cal ficou em primeiro lugar com um PTA de 439,3 Kg. Sansão volta à liderança nacional do ranking depois de perder, em 2009, a posição para Vaidoso da Silvânia, que na época chegou ao topo com 644 kg de PTA. Agora em 2010, Sansão, que já era líder do Ranking da ABCZ/Unesp, retorna ao posto de líder com 583,9 kg de PTA. Vaidoso cai para o segundo posto com 579,8 kg de PTA.
FONTE: http://portaldogir.com/site/noticias.php?tla=2&cod=2010&pag=0

Comentários:
Sansão é o primeiro do ranking, com PTA Leite 583,9 kg. Também se destacou Jaguar, em quarto lugar, com PTA Leite 468,9 kg. “Sansão já é consagrado nacionalmente pela sua progênie e tem uma prova muito confiável, com 101 filhas avaliadas, permanecendo na primeira posição em kg de Leite, kg de Gordura e kg de Proteína. Jaguar confirma ainda mais o seu conjunto de qualidades, com pedigree aberto, uma quantidade enorme de filhas nascidas, mostrando-se raçador, padronização na pelagem vermelha, melhorador de úbere, comprimento corporal, conjunto de pernas e patas e com enorme fertilidade”.
A linhagem de Bem Feitor está bem representada com Vaidoso em segundo; Patintins em quinto; Pioneiro da Cal em sexto e Barbante em nono lugar.

TOP 40 DO GIR LEITEIRO
(OS QUARENTA MELHORES TOUROS DO GIR LEITEIRO - ABCZ/UNESP - 2010)

O Teste de Progênie avalia a capacidade genética do touro como pai, através da PTA (Capacidade Prevista de Transmissão), que mede o desempenho esperado das filhas do touro em relação á média genética das filhas de todos os touros. O PTA permite predizer o desempenho das progênies futuras com bases nas informações das progênies atuais já avaliadas. Então, o Ranking estabelecido pelo Teste de Progênie é um certificado de garantia de incrementos na produtividade dos rebanhos, com base na PTA, um fundamental auxiliar para distinguir animais superiores quanto ao mérito genético como pai.

8º SUMÁRIO DE TOUROS ABCZ/UNESP DAS RAÇAS GIR E GIR MOCHA - 2010, ordenado pelo PTAL

ORDEM... TOURO GIR PO... RG... PTA Leite (kg)

1. C.A.SANSAO KCA 472 880,8
2. URANIO TE SILVANIA EFC 408 729,5
3. RADAR DOS POCOES A 7368 728,9
4. C.A.EVEREST B 805 703,0
5. EFALC PARAISO CAJU B 6467 698,8
6. BARBANTE TE KUBERA ACFG 222 695,4
7. FEITOR TE DE BRAS. B 3853 669,9
8. EBANO DE BRAS. A 9551 641,3
9. CAJU DE BRAS. B 58 638,0
10. VALEOURO TE SILVANIA EFC 464 617,1
11. NOBRE TE CAL CAL 4397 616,0
12. HERDEIRO DE BRAS. B 639 597,5
13. ORIGINAL TE DE BRAS. RRP 4223 581,1
14. FB MACUCO B 630 567,3
15. DEBATE DA PEC. B 6303 564,4
16. FABULOSO DE BRAS. A 9659 559,2
17. AZEITEIRO A 2986 552,7
18. VALE OURO DE BRAS. A 6796 550,7
19. C.A.GURI ST TE B 4812 548,5
20. PIONEIRO B. FEIT. CAL CAL 4762 546,3
21. MACULELE TE DE BRAS. B 5044 534,6
22. NAPOLITANO TE DA CAL CAL 4406 511,0
23. EMBAIXADOR DE BRAS. A 9552 502,3
24. BEM FEITOR RAPOSO A 7481 492,3
25. UDO DE BRAS. A 6795 463,3
26. PATI DA CAL A 6772 454,3
27. MARCANTE PATI CAL CAL 4332 452,7
28. PACU DE BRAS. A 6765 452,5
29. DADANIYO DOS POCOES B 3335 450,0
30. TEATRO DA SILVANIA EFC 383 447,3
31. MODELO TE DE BRAS. B 5226 429,3
32. ELATOR TE PATI CAL B 4659 423,7
33. IMPRESSOR DE BRAS. B 4692 418,7
34. RAJKOT DE BRAS. RRP 4581 416,6
35. CADARSO C-054 B 32 411,3
36. MITO TE BRASILIA B 5212 409,9
37. ASSUNTO S.HUMBERTO JFSA 482 409,2
38. ONASSIS DE BRAS. A 6370 400,8
39. PODEROSO B.FEIT.CAL CAL 4709 394,6
40. ALIBI S.HUMBERTO JFSH 209 394,3


TOP 10 DO GIR LEITEIRO
(OS DEZ MELHORES TOUROS DO GIR LEITEIRO - ABCZ/UNESP - 2009)
7° Sumário dos Touros – ABCZ/UNESP - 2009, ordenado pelo PTA

Ordem RG Nome PTA Leite (kg)
1. KCA 472 C.A.SANSAO 892,97
2. A 7368 RADAR DOS POCOES 730,23
3. B 805 C.A.EVEREST 724,56
4. EFC 408 URANIO TE SILVANIA 720,23
5. B 6467 EFALC PARAISO CAJU 692,51
6. B 3853 FEITOR TE DE BRAS. 680,89
7. ACFG 222 BARBANTE TE KUBERA 680,22
8. A 9551 EBANO DE BRAS. 661,17
9. B 58 CAJU DE BRAS. 640,15
10. B 4812 C.A.GURI ST TE 622,32

6º SUMÁRIO DE TOUROS GIR APTIDÃO LEITEIRA ABCZ-UNESP 2008

Ranking RGD Nome *PTA Leite (kg)
1° A7368 RADAR DOS POÇÕES 695.50
2° KCA 472 C.A.SANSAO 658.93
3° B4812 C.A.GURI ST TE 605.72
4° B3853 FEITOR TE DE BRAS. 585.94
5° B6467 EFALC PARAISO CAJU 580.50
6° B805 C.A.EVEREST 542.89
7° CAL 4332 MARCANTE PATI CAL 540.85
8° B639 HERDEIRO DE BRAS. 525.42
9° B58 CAJU DE BRAS. 510.05
10° EFC 408 URANIO TE SILVANIA 502.70
11° A6795 UDO DE BRAS. 477.06
12° CAL 4397 NOBRE TE CAL 475.33
13° A9551 EBANO DE BRAS. 468.30
14° A6796 VALE OURO DE BRAS. 447.42
15° A9659 FABULOSO DE BRAS. 423.56
16° A2986 AZEITEIRO 418.14
17° A7481 BEM FEITOR RAPOSO 414.37
18° EFC 383 TEATRO DA SILVANIA 402.81
19° 6772 PATI DA CAL 399.03
20° B4692 IMPRESSOR DE BRAS. 397.73
21° B4659 ELATOR TE PATI CAL 385.65
22° RRP 4581 RAJKOT DE BRAS. 382.87
23° A9658 FANTOCHE DE BRAS. 378.61
24° B32 CADARSO C054 367.66
25° B5213 MODELO TE DE BRAS. 351.43
26° B4754 HEROI DALTON CAL 345.58
27° A6967 SC PAXA HABIL 338.93
28° B8100 C.A.OSCAR IN 338.10
29° A6765 PACU DE BRAS. 333.12
30° B5212 MITO TE BRASILIA 332.02
31° APPG 474 HUSEN DOS POCOES 323.26
32° A9686 GANGSTER DE BRAS. 322.53
33° CAL 4180 LACTEO TE CAL 317.59
34° A5259 S.CRUZ OASIS HABIL 312.83
35° B4567 INCRIVEL GRIFFE CAL 309.12
36° EFC 265 PATRIMONIO SILVANIA 298.09
37° A3225 RAMADA DE BRAS. 296.75
38° B5003 DALTON TE PATI CAL 291.01
39° B5044 MACULELE TE DE BRAS. 287.49
40° A6370 ONASSIS DE BRAS. 281.60
41° A6783 RAPOSO DA CAL 280.16
42° A9685 GRADUADO DE BRAS. 271.73
43° B4601 ESTILO DE BRAS. 270.85
44° A9552 EMBAIXADOR DE BRAS. 266.29
45° B1710 MAR.RELOGIO BAILE 264.32
46° APPG 801 MAJOR TE DOS POCOES 262.96
47° B6409 C.A.QUERO-QUERO 257.43
48° B5032 GAMETA TE CAL 255.71
49° B3347 FIGURINO ABIDE CAL 250.70
50° A9657 GARIMPO TE DE BRAS. 247.03

Programa de Melhoramento do Gir Leiteiro EMBRAPA/ABCGIL 2009. Resultado do teste de progênie para produções de leite para os diversos grupos de touros, classificados pela PTA para leite.

Ranking RGD NOME PTAL (kg) Kappa Caseína/Beta Lactoglobulina
1 EFC441 Vaidoso 644,0 AA/AB
2 EFC408 Urânio 587,4 AA/AB
3 KCA472 CA Sansão 569,2 AA/ --
4 GAV291 Jaguar 469,2 AA/AB
5 ACFG222 Barbante 437,5 AA/BB
6 CAL4762 Pioneiro 389,4 AB/AB
7 B5226 Meteoro 376,9 AA/BB
8 RRP4464 Puno 369,2 --/--
9 RRP4718 Supra sumo 350,0 AA/BB
10 EFC464 Vale Ouro 336,1 AA/AB
11 CAL4397 Nobre 329,6 AA/AA
12 B5213 Modelo 309,8 AA/BB

Programa de Melhoramento do Gir Leiteiro EMBRAPA/ABGIL 2008.

Ranking/Grupo Touro Status PTA Leite (kg)
1°/13 KCA472 CA Sansão Vivo Disponível 546.9
2°/16 GAV291 Jaguar TE do Gavião Vivo Disponível 474.7
3°/16 EFC408 Urânio TE da Silvânia Vivo Disponível 434.3
4°/14 RRP4464 Puno de Brasília Vivo Disponível 401.0
5°/11 B5226 Meteoro de Brasília Morto Disponível 377.3
6°/15 CAL4397 Nobre da CAL Vivo Disponível 361.4
7°/14 B4812 CA Guri ST TE Vivo Disponível 334.3
8°/15 GAV154 Astro TE Gavião Morto Disponível 309.4
9°/16 RRP4718 SupraSumo TE Brasília Vivo Disponível 305.4
10°/1 B805 CA Everest Morto Indisponível 299.8
11°/12 B5213 Modelo TE de Brasília Morto Disponível 293.8
12°/16 MJJR787 SC Gori Sabiá Vivo Disponível 278.5
13°/15 FBGA5166 FB Radiano Vivo Disponível 262.6
14°/16 KCA649 CA Urandi TE Vivo Disponível 252.1
15°/15 APPG801 Major TE dos Poções Vivo Disponível 235.8
16°/ 5 A7481 Benfeitor Raposo da CAL Morto Disponível 233.8
17°/15 RRP4581 Rajkot de Brasília Vivo Disponível 231.4
18°/16 ACFG50 Astro TE de Kubera Vivo Disponível 229.0
19°/11 B5588 Rocar Orvalho V Zonado Morto Disponível 219.3
20°/9 B1734 Maravilha AZ Urutu Vivo Disponível 217.2

TOUROS EM DESTAQUE - GIR LEITEIRO

SANSÃO - Registro: KCA 472 - Raça: Gir Leiteiro
Nascimento: 10/03/96
Nº 1 do ranking PNMGL, hexacampeão no Teste de Progênie ABCGIL/EMBRAPA e Tetracampeão no Sumário ABCZ/UNESP.
Simplesmente o número 1, líder e consagrado.
Reprodutor incomparável, transmite às suas filhas potencial para produção de leite somado ao fenótipo com muita força leiteira, harmonia e equilíbrio de conjunto.
Pai de recordistas de produção como Valia FIV JMMA (Fêmea Jovem: recordista de produção com média de 39 kg de leite) e Fita FIV F MUT (Vaca Adulta: recordista de produção com média de 48 kg de leite).
Suas filhas possuem excelente capacidade corporal, força leiteira evidenciada e produção de leite. Sansão é pai de Alvará - LMT 23, touro da Fazenda Estrela do Sul, com registro definitivo da ABCZ.

URÂNIO TE da Silvânia - Registro: EFC408 - Raça: Gir Leiteiro
Nascimento: 02/04/1999
- 2º Melhor Touro do Ranking Geral Embrapa/ABCGIL 2011. - Um dos líderes do Sumário para índices de gordura e proteína. - Líder para largura de úbere posterior e temperamento leiteiro. - Pai da Grande Campeã da Expozebu 2006, Reservada Grande Campeã 2007 e Melhor Úbere Expozebu 2006/2007. - Alemanha da Silvania: filha Gir com lactação de 10.496kg ajustada a idade adulta. - Mãe é recordista Mundial de Produção em 1997. - Irmão paterno Grande Campeão do Torneio Leiteiro Expozebu 2006 - Azaléia TE de Kubera. - Fineza (filha): Campeã do Torneio Leiteiro Fenagro 2005 com 48,7kg/dia (primeira lactação). * Filhas de destaque no Gir Leiteiro - Comenda Silvânia foi Grande Campeã e melhor úbere ExpoZebu 2006 e Nacional 2007, no Girolando - Fineza foi Campeã do Torneio Leiteiro Fenagro 2005 com 48,7Kg/dia. * Pai líder do Sumário Embrapa/ABCGIL e ABCZ/UNESP. * Mãe é recordista Mundial de Produção de Leite em 1997; * Esfinge - foi Res. Campeã e Melhor Úbere Jovem Avaré 2010 e ExpoZebu 2008.
Irmão de Alvará - LMT 23, touro da Fazenda Estrela do Sul, com registro definitivo da ABCZ.

Barbante TE de Kubera - Registro ABCZ ACFG222 - Touro Gir Leiteiro provado (3º Colocado do Sumário de Touros do PNMGL ABCGIL/EMBRAPA 2011 - PTA Leite de 597,5 kg) - Kappa Caseína: AA - Beta Lactoglobulina: BB. Filho de Benfeitor, líder do ranking Embrapa/ABCGil por quatro anos consecutivos e Efalc Nata Lageado (Lactação de 15.126 Kg), ex-recordista Mundial de Produção de leite. Barbante TE Kubera ACFG222 - 2º colocado no 17º Grupo do Teste de Progênie. Leite com bons úberes e muita estrutura corporal. Destaque para úberes com fortes ligamentos anteriores, altura de posterior e tetos curtos. Barbante representa a união de dois marcos do Gir Leiteiro, Benfeitor em Nata, doadora Top do criatório Silvânia e mãe de touros provados nos Sumários (Atlântico, Vale Ouro e Teatro). Leite, úbere e muita força leiteira; 2º Colocado do Grupo no Sumário Embrapa/ABCGil 2009; líder do Sumário para estatura, 2º melhor touro para ângulo dos cascos e um dos líderes para temperamento, ligamento de úbere anterior, comprimento de garupa, comprimento corporal e perímetro torácico. Barbante é pai de novilhas Girolando da Fazenda Estrela do Sul e irmão paterno de Coringa LMT 66, tourinho Gir PO do plantel da Fazenda Estrela do Sul.

JAGUAR - GAV 291 – Nascimento: 22/03/99
Provado pelo PNMGL EMBRAPA/ABCGIL com PTA Leite de 468,9 kg, ocupando o 4º lugar no ranking 2011.
Um dos touros mais valorizados de todos os tempos.
Seu pai, SC Uaçaí Jaguar, produziu a Grande Campeã Nacional Dengosa TE F Mutum, doadora ícone da Fazenda Mutum.
Jaguar possui genealogia consistente e linhagem aberta propiciando excelente opção para acasalamentos dirigidos.
Suas filhas são destaque nos principais leilões e shoppings da atualidade e campeãs em pistas de julgamento.
Transmite força leiteira, harmonia de conjunto e produção de leite.

MARCADORES MOLECULARES

O Perfil IGENITY® permite que produtores de gado de leite aumentem seus lucros com conhecimento do Perfil Genético dos seus animais. O Perfil IGENITY® inclui várias características de interesse econômico, tais como:
PRODUÇÃO DE LEITE E COMPONENTES: o Perfil IGENITY® conta com marcadores moleculares que avaliam cada componente da produção de leite através de escores de 1 a 10. Esses marcadores identificam variações genéticas associadas à produção de leite, sem que a seleção para esta característica reflita em queda de fertilidade. A combinação dos resultados gera um painel completo sobre o potencial produtivo de cada animal para Produção de Gordura, Percentual de Gordura no Leite, Produção de Proteína e Percentual de Proteína no Leite.


Os escores IGENITY® de 1 a 10 consistem na forma como se apresentam os resultados para:
• Maior precisão nas decisões de acasalamentos;
• Auxílio na seleção de novilhas, e orientação de compra e venda ou reposição
de animais;
• Ajuda na tomada de decisões sobre o descarte de animais;
• Identifcação de vacas superiores ou doadoras de embriões;
• Sorteamento de grupos de animais para fins de manejo (Manejo Assistido por Marcadores - MAM);
• Redução do tempo de seleção genética e obtenção de maior rentabilidade.

Utilizando os escores de 1 a 10 em combinação com as evoluções genéticas esperadas, você pode monitorar o progresso genético do rebanho para características economicamente importantes.
As avaliações genéticas indicam o potencial de cada animal. A soma dos perfis genéticos de todo o rebanho ou parte dele proporciona mais clareza para as tomadas de decisões.

Estimativas IGENITY® associadas a cada escore
Escore IGENITY®.............. Leite (kg)...... Gordura (kg)....Proteína (kg)
...................10....................1264.............120...................43
.....................9....................1106.............106...................38
.....................8......................965...............93...................34
.....................7......................827...............80...................29
.....................6......................693...............66...................24
.....................5......................567...............53...................19
.....................4......................436...............40...................15
.....................3......................299...............27...................10
.....................2......................158...............14.....................5
.....................1.........................0.................0.....................0

Beta-caseína
Da mesma maneira que a kappa caseína, existem diferentes formas de beta caseína (B e A) que influenciam no rendimento da fabricação de queijo. Alta produção de leite está associada à presença da variante A, enquanto produções de proteína e caseína mais altas estão associadas com a variante B. Beta caseína B possui efeito similar à Kappa caseína B, resultando em maior produção queijo.
BB – melhor genótipo para produção de proteínas que favorecem o rendimento na fabricação de queijo
AB – genótipo intermediário para produção de proteínas que favorecem o rendimento na fabricação de queijo.
AA – genótipo menos favorável para produção de proteínas que favorecem o rendimento na fabricação de queijo.

Fonte: http://www.merial.com.br/pecuaristas/igenity/downloads/arquivos/interpretando_resultados_leite_gir_girolando.pdf

Programa Nacional de Melhoramento do Gir Leiteiro
Sumário Brasileiro de Touros Resultado do Teste de Progênie – Maio 2009 ISSN 1516-7453

Marcadores moleculares

Os avanços na área de genética molecular possibilitam novas abordagens para o melhoramento animal, permitindo acelerar o ganho genético. Utilizando genotipagem baseada em DNA, novas variantes genéticas para as proteínas do leite foram identificadas e os mecanismos de regulação da expressão dos genes das lacto-proteínas foram descobertos. As principais proteínas do leite são as caseínas, albuminas e globulinas. As caseínas são as proteínas que por ação do coalho, ou dos ácidos, produzem uma massa coagulada que, depois de prensada, salgada e amadurecida, é transformada em queijo. As proteínas mais diretamente envolvidas na formação do queijo são as caseínas e globulinas. Existem quatro formas de caseínas (alfa S1, alfa S2, beta e kappa). Estudos moleculares identificaram seis alelos para a kappa caseína (A, B, C, E, F e G), sendo que vários trabalhos na literatura reportam que o alelo B está associado a uma maior capacidade de coagulação do leite, resultando num aumento do rendimento na produção de queijo. A betalactoglobulina é uma proteína encontrada no soro do leite que também está envolvida no processo de coagulação do leite. Os alelos mais frequentemente encontrados em rebanhos leiteiros são o A e o B, sendo que este último está associado com maiores teores de caseínas no leite e, portanto, maior produção de queijo. Dessa forma, animais que possuam em sua constituição genética os alelos B para kappa caseína e lacto-globulina irão produzir um leite com maior capacidade de coagulação e teor de caseínas. Os efeitos destes genes são aditivos. Consequentemente, animais que possuam o alelo B para ambos os genes produzirão um leite com maior rendimento na produção de queijo.

FONTE: http://www.cnpgl.embrapa.br/nova/informacoes/melhoramento/Gir/artigos/introducao_2009.pdf

05 de maio de 2010
Sansão volta à liderança do teste de progênie da ABCGIL
Vaidoso cai para o segundo lugar e Parintins TE Benfeitor da Cal vence a 18º prova dos touros ficando em 5º lugar geral.
Uberaba (MG) – CA Sansão volta à liderança do ranking do sumário de touros da Abcgil/Embrapa. Resultado saiu nesta manhã de quarta-feira, na sede da ABCZ, em Uberaba, durante a divulgação do resultado do 18º grupo de touros, em que Parintis TE Benfeitor Cal ficou em primeiro lugar com um PTA de 439,3 Kg.
Sansão volta à liderança nacional do ranking depois de perder, em 2009, a posição para Vaidoso da Silvânia, que na época chegou ao topo com 644 kg de PTA. Agora em 2010, Sansão, que já era líder do Ranking da ABCZ/Unesp, retorna ao posto de líder com 583,9 kg de PTA. Vaidoso cai para o segundo posto com 579,8 kg de PTA, uma diferença de apenas 4,1 de PTA.
FONTE: http://portaldogir.com/site/noticias.php?tla=2&cod=2010&pag=0

04-11-2009
Touro Vale Ouro bate recorde de preço durante leilão na Feileite 2009.

Em um remate pra lá de disputado, Vale Ouro se tornou o touro Gir Leiteiro mais caro da história da raça.
Valorizado em R$ 1.725.000,00, foi comercializado 50% por R$ 862.500,00. Foram 5 cotas de 10%, adquiridas duas por Valdir Figueiredo, uma por José Alves Neto, uma por Júlio Vilela e uma pelo Condomínio formado pela Alta Genetics e Tropical Genética.
O touro, filho de Caju de Brasília com Nata da Silvania, é pai da Definida, Campeã de Qualidade do Leite na Feileite 2009, ganhadora do Prêmio DPA, em quantidade de sólidos totais e Reservada Campeã Vaca Adulta e Melhor Úbere do Torneio Leiteiro da Feileite 2009, com produção média de 41,6 kg de leite.
Campeão Nacional de Venda de Sêmen, Vale Ouro apresenta o Melhor Sistema Mamário do Sumário EMBRAPA/ABCGIL 2009.
Para Eduardo Falcão, dono de 50% do touro, o leilão foi um marco na história de todo o Gir Leiteiro, pois comprovou a inserção definitiva da raça no cenário do negócio brasileiro.
“Ele mostrou que o Gir Leiteiro é uma realidade de lucro, produtividade e de realização por participar da melhor genética da pecuária tropical de todo o mundo” afirmou.
FONTE: Mariana Vasconcelos
mariana@publique.com
Autor: GIR LEITEIRO

Maio/2009
Foi divulgado o 24° grupo de tourinhos do Programa de Melhoramento Genético do Gir leiteiro, realizado pela Embrapa/ABCGIL. O 24° grupo é constituído por 32 touros, sendo sete filhos de CA Sansão; quatro filhos de Everest; dois filhos de Modelo TE de Brasília, entre outros.
Programa Nacional de Melhoramento do Gir Leiteiro (PNMGL) é um projeto executado pela Embrapa Gado de Leite em parceria com a ABCGIL e ABCZ. Ele envolve a participação de diversos órgãos públicos e privados, tais como as centrais de processamento de sêmen, CNPq, Fapemig, empresas estaduais de pesquisa, criadores de gado Gir puro e fazendas colaboradoras. Iniciado em 1985, o PNMGL contou também na fase de sua implantação com a importante participação da Fundação Laura de Andrade. O objetivo principal do programa é promover o melhoramento genético da raça Gir por meio da identificação e seleção de touros geneticamente superiores para as características de produção (leite, gordura, proteína e sólidos totais), de conformação e de manejo.
FONTE: http://www.girleiteiro.org.br/uploads/pdf/24%20grupo%20PNMGL.pdf

22/11/2010 - ABCZ registra primeiros clones da raça Gir.

A Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ) registrou no final do mês de outubro, os dois primeiros animais da raça gir obtidos através da técnica de Transferência Nuclear, popularmente conhecida como clonagem. Os registros foram realizados na fazenda Brasília, localizada próximo ao município de São Pedro dos Ferros/MG. Na oportunidade, foram registradas duas bezerras, com pouco mais de 60 dias de idade, clones da matriz Luzíada, reconhecida campeã em pista e em torneios leiteiros. As bezerras (Luzíada de Brasília TN1 e Luzíada de Brasília TN2) foram registradas pelo técnico da ABCZ João Eudes Lafetá Queiroz. A empresa que produziu os clones foi a Cenatte.
Segundo Flávio Lisboa Perez, diretor administrativo da Fazenda Brasília, a matriz Luzíada foi escolhida para doar material nuclear para dar origem aos clones por ser um dos maiores valores genéticos da fazenda Brasília, primeiro pela excelente produção e em segundo pelo fato de suas progênies terem superado as qualidades da matriz. "Esperamos que estes dois animais transmitam a seus descendentes as mesmas qualidades da Luzíada. Esta vaca é mãe de grandes matrizes gir leiteiro, entre elas, Surpresa, Deusa, Estreia e União de Brasília, todas elas campeãs nas pistas de julgamento e em torneios leiteiros.
O primeiro clone registrado pela ABCZ foi da raça nelore. A fêmea Divisa Mata Velha TN 1, foi registrada aos três meses de idade, no dia 01 de dezembro de 2009.
Os critérios para a concessão do registro foram definidos em 2007 por uma comissão técnica formada por pesquisadores de várias universidades e centros de estudo. Algumas das exigências é a obrigatoriedade do doador nuclear ser portador de registro genealógico de nascimento ou definitivo.
Laura Pimenta
FONTE: ABCGIL http://www.girleiteiro.org.br/novo/?noticiasDetalhe,172,1

13/05/2009
JAGUAR TE DO GAVIÃO É COMERCIALIZADO POR PREÇO RECORDE EM LEILÃO.
Um dos melhores touros Gir Leiteiro da atualidade, Jaguar TE do Gavião, teve metade de sua posse comercializada pelo seu criador Carlos Roberto Caldeira Brant para Eduardo da Costa, de Visconde do Rio Branco (MG), pelo valor de R$ 660 mil, recorde da raça. A comercialização ocorreu durante o 1º Leilão Confiança Gir Leiteiro, realizado na ExpoZebu 2009, em Uberaba (MG).
Jaguar tem PTA positivo para leite, gordura e proteína com boa acurácia no Teste de Progênie da ABCGIL. Melhorador de úbere anterior, produz filhas vigorosas e muito leiteiras. É irmão paterno da Grande Campeã Nacional, Dengosa F Mutum, e da recordista Xantina da S. José. Além disso, sua mãe tem nada menos que quatro filhos provados positivos. Jaguar é linhagem alternativa para refrescamento de sangue e a melhor opção para linhagem Everest.
FONTE: http://www.lagoa.com.br/noticias.asp?idS=3&idN=908

27/10/2008
O 23° grupo de tourinhos do Programa de Melhoramento Genético do Gir leiteiro, realizado pela Embrapa/ABCGIL foi divulgado nesta semana. O teste de melhoramento genético é uma pesquisa de sucesso e grande credibilidade entre os criadores, agregando valor à genética produzida a partir desses animais pesquisados. O 23° grupo é constituído por 22 tourinhos: cinco são filhos de Radar dos Poções; três filhos de Modelo TE de Brasília; dois filhos de C.A. Sansão; dois filhos de Benfeitor e um filho de Everest, entre outros.
Fonte: http://tourosabcgil.blogspot.com/